Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Dinheiros da So Silvestre

23 de Dezembro, 2017
Os homens do atletismo podem deixar de franzir o rosto e sorrir de alegria, porque as nuvens negras que pairavam sobre a corrida de fim -de -ano, a São Silvestre, foram afastadas para longe em virtude do anúncio da disponibilização de verbas por parte do Governo.
De facto, a questão de verbas condicionava a realização da corrida deste ano, embora, o Ministério da Juventude e Desportos manifestasse no momento o comprometimento relativamente à prova pedestre, que corre anualmente pelas artérias da capital angolana.
Mesmo com a indefinição com que se debatia, a organização da prova a cargo da Federação Angolana de Atletismo nunca esmoreceu e trabalhava com afinco para o êxito. Tanto é assim que convites foram endereçados aos fundistas da nossa zona, que de pronto responderam afirmativamente, além das habituais presenças de atletas de Portugal e do Brasil.
As suas presenças prestigiam a corrida de Luanda, vejamos que sul-africanos e tswaneses têm um fundo forte, do qual emergiram alguns campeões mundiais.
A crise económica que assola o país impossibilitou a vinda de corredores estrangeiros na edição passada, porém, o novo elenco federativo fez questão de convidar corredores lá de fora, este ano a competição vai ter outra competitividade.
A partir do dia 28 a movimentação em torno da corrida vai ser maior, quando os corredores começarem a chegar, ao mesmo tempo que se prevê a abertura da feira da São Silvestre, uma inovação do elenco da Federação da modalidade.
A organização da prova e o governo da província de Luanda estão de mãos dadas, a última vistoria ao percurso avaliou o estado actual das vias e da iluminação, que por altura do tiro de largada, no próximo dia 31, estão aptas a receber uma prova de fundo com a dimensão da São Silvestre.
A organização pretende, nesta edição, limpar a má imagem deixada e que ficou no ar no ano passado, em que só corredores angolanos desfilaram pelas ruas de Luanda. A corrida consta do calendário da Associação Internacional de Maratonas e Corridas de Rua, e a ausência de corredores de vulto ia constituir um grande revés, igual ao que sucedeu na edição transacta.
De resto, as palavras de Bernardo João, presidente da Federação Angolana de Atletismo, são bem elucidativas em relação ao optimismo que se vive quando refere que “os valores estão acautelados. O Ministério da Juventude e Desportos já tranquilizou e não temos necessidade de recorrer a plano.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »