Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Disputa a dois

30 de Janeiro, 2020
Prevê-se uma segunda volta do Girabola de contornos imprevisíveis, sobretudo no que se refere à luta pelo título. Depois de ter dado quase tudo a perder na Liga dos Campeões, o 1º de Agosto direcciona agora o foco para a prova doméstica. Os campeões nacionais perseguem o penta-campeonato e tudo prometem para atingir este objectivo.
Entretanto, sabem, à partida, que tal objectivo não será algo fácil, em função da forte concorrência que têm do \"arqui-rival\" Petro de Luanda, que tem o mesmo pensamento e persegue o mesmo objectivo. Pela aproximação de números classificativos entre as duas equipas, é legítimo que qualquer amante de futebol adivinhe uma luta de surdos lá mais para frente.
Aliás, tudo indica que os dois concorrentes podem se revezar na liderança da prova, caso nenhuma delas consinta facilidades. Como vimos, a primeira volta terminou com o Petro no comando. Mas, no reatamento, os militares tirando proveito do deslize que tiveram os petrolíferos com o Wiliet de Benguela, reassumiram a liderança, somando um ponto de vantagem.
É, porém, uma vantagem mínima, que não confere nenhuma tranquilidade a quem vai adiantado, tampouco incomoda quem vai atrás. As próximas jornadas podem ter muita coisa a dizer. Portanto, não há indicadores que apontam uns ou outros como os mais esclarecidos ou os mais candidatos. Pelo menos, até aqui, seguem as equipas em pé de igualdade de forças.
Por outro lado, ambas têm as mesmas obrigações. Pois, se o 1º de Agosto corre atrás do seu quinto título consecutivo, o Petro procura quebrar uma crise de títulos que já vai a caminho de dez anos. E na presente edição entrou bem. Ou seja, com um toque de bola de quem pode chegar àquilo que não consegue há muitos anos, salvo se vier a acusar desgaste dos seus recursos energéticos a determinado momento da prova.
A disputa, que na sequência da primeira volta pareceu tri-partida, em face da ousadia da Académica do Lobito, pelos indicadores, vai nesta segunda volta estar resumida a duas equipas. Pois, é abismal a diferença pontual que separa o terceiro do segundo classificado. Vai daí que, tomar o Recreativo do Libolo ou a Académica do Lobito como candidatos, é quase fugir à verdade.
Eles poderão fazer alguma confusão na posição classificativa em que se acham, mas não suficiente para incomodar militares e petrolíferos. A luta há-de ser a dois até à derradeira jornada. Caberá a glória a quem vier a ser mais astuto e batalhador, aquele que cair na cilada de outros adversários, muitos destes sem metas estabelecidas, mas convertidos em verdadeiros \"desmancha-prazeres\".

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »