Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Disputa a quatro

24 de Abril, 2014
Longe do clima que envolve a Federação Angolana de Basquetebol, após a decisão do Tribunal Supremo que suspende o elenco de Paulo Madeira e a respectiva reacção deste com recurso ao Tribunal Constitucional, quatro equipas, das melhores existentes no país no momento, começam esta quinta-feira a luta pelo título nacional sénior masculino de basquetebol, na fase que se convencionou chamar de “final four”.

Uma disputa, pois, a quatro. Seguramente, pelo nível evidenciado por todas durante a primeira fase e ao longo desta temporada, não há equipas mais favoritas que outras, dado que todas têm condições para lutarem pelo troféu, em igualdade de circunstância.

O 1º de Agosto é o actual detentor. O título foi conquistado no ano da estreia do treinador Paulo Macedo, em quem a direcção militar apostou aquando do rompimento do contrato com Luís Magalhães. Macedo deu mostras de ser um treinador ousado, que venceu todas as provas em que esteve envolvido.

Este ano o cenário não se repete porque o clube perdeu a Taça de Angola a favor do Petro de Luanda, mas depois da Taça dos Clubes Campeões de África, o clube militar pode chegar à revalidação do título.

As outras equipas, chegadas a esta fase, trazem também os seus argumentos, dado que nenhuma delas, pelo nível competitivo e poderio evidenciado, quer assumir o estatuto de simples animador deste período derradeiro do nacional maior da bola ao cesto.

Todas as equipas têm estatuto de campeões. E é isso que faz antever uma fase bastante renhida, sem vencedores antecipados nos jogos previstos e com o futuro campeão a permanecer certamente incógnito até ao cerrar das cortinas.

O Campeonato Nacional tem, deste modo, reunidas todas as condições para tornar-se numa boa propaganda para a modalidade, num ano em que mais uma vez a Selecção Nacional participa num Campeonato Mundial, o que desde já não deixa de ser um bom incentivo para os jogadores que aspiram a um lugar no cinco nacional.

Como uma das modalidades mais tituladas do país, o basquetebol carrega atrás de si um grande número de adeptos que vibram com os feitos dos seus clubes e do conjunto nacional. Os amantes da bola ao cesto, que pagam para ver bons espectáculos, esperam que os seus anseios sejam correspondidos nas quadras de jogo.

A partir desta quinta-feira, os triplos vão subir de intensidade com fortes emoções da bola ao cesto. Quatro pretendentes começam a expor os seus argumentos para chegar ao título nacional. 1º de Agosto, Recreativo do Libolo, Petro de Luanda e Interclube estão na corrida.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »