Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Domnio militar

23 de Junho, 2016
A festa do andebol tem um protagonista que dá cartas, e ao que tudo indica, será a principal figura até ao fim.

O 1º de Agosto faz jus ao estatuto de campeão nacional de andebol, nas duas classes. Os números não mentem e indicam que a agremiação militar é até agora, superior às demais, embora, se observem alguns focos de resistência da parte de outras agremiações, como o Petro de Luanda.

A formação dá cartas na competição feminina, embora sofresse um susto no último confronto com a jovem equipa petrolífera, que de acordo com o seu treinador, está a ser penalizada pelo facto de algumas das suas jogadoras terem ligações com a selecção nacional júnior, que vai disputar o mundial da categoria na Rússia.

Ainda assim, o Petro de Luanda mostra que está a montar uma equipa para o futuro, com vista a pôr fim à actual hegemonia das rivais militares, que transportaram o domínio para o contexto africano, em que dominam e são sem qualquer sombra de dúvida, o melhor conjunto do continente.

O jogo mais equilibrado que o 1º de Agosto teve até ao momento, foi exactamente com a formação do Catetão, porque os restantes foram disputados quase ao ritmo de treino, com resultados desnivelados.

Ainda assim, o Nacional é um bom palco em que se pode observar o trabalho que se faz ao nível dos clubes, nos diversos pontos do país, particularmente em praças tradicionais como a província de Benguela, onde o Electro de Lobito e a Casa do Pessoal do Porto do Lobito mostram que por aquelas paragens há trabalho, que pode engrandecer o andebol nacional. Interessante é também a participação do ASA e da Marinha de Guerra, enquanto o Progresso do Sambizanga não quer ficar como terceira equipa a nível nacional, e investe para chegar mais longe.

Em masculino, e quando há uma final entre militares e polícias à vista, o 1º de Agosto tem de defender o título porque tem tudo para chegar à final. Militares e polícias são os conjuntos mais poderosos em prova, e é preciso não esquecer, que a turma do Interior deixou fugir na estreia uma vitória, que parecia segura sobre a turma militar, com erros sucessivos que certamente vão evitar se chegarem à fase derradeira da competição, no dia em que seja coroado o novo campeão nacional.

Últimas Opinies

  • 25 de Março, 2019

    O futebol tem os dirigentes que merece

    O futebol nacional vive um sentimento misto: alegria e tristeza. A geração de Gelson vai finalmente puder estar numa montra de dimensão continental, um feito que premeia não apenas todos os jogadores da sua geração mas também o trabalho de Vasiljevic.

    Ler mais »

  • 25 de Março, 2019

    A fria dos adeptos e a vida de Bianchi

    O afastamento, de forma amigável, do técnico hispano-brasileiro Beto Bianchi à frente da forte equipa do Petro de Luanda está a dar que falar, a ponto de agradar particularmente a alguns, sobretudo àquela gente da "tribo do nosso futebol",  que não morre de amores por esta equipa tricolor, até gora a mais titulada do Girabola.

    Ler mais »

  • 25 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Dou, primeiro, os parabéns à selecção da África do Sul, que tem um nível de intensidade de jogo superior ao nosso, pois na metade da primeira parte já estavam a ganhar por dois a zero. Nós também criamos boas jogadas, infelizmente não concretizamos

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    O almejado retorno Taa das Naes!

    A presença de Angola na 32ª edição da Taça de África das Nações em futebol já é um facto.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

Ver todas »