Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Duas jornadas decisivas

21 de Outubro, 2013
O Girabola está na recta final. Restam apenas duas jornadas para o cair do pano da prova mais emblemática do calendário desportivo nacional. Depois da conquista do título de campeão nacional pelo Kabuscorp, sábado foi a vez de o 1.º de Agosto “segurar” o segundo lugar, juntando-se assim à equipa do Palanca na Liga dos Campeões.

Até ao final do campeonato, a luta vai centrar-se no terceiro lugar, com o Bravos do Maquis (48), Sagrada Esperança (44) e Petro de Luanda (43) no epicentro. A equipa do Moxico pode chegar aos 54 pontos, os lundas aos 50 e a equipa do catetão aos 49. O terceiro lugar garante directamente um lugar na Taça da Confederação. Motivo suficiente para antevermos uma luta acérrima entre as três equipas.

Fazendo uma alusão ao calendário das três equipas nas duas jornadas que faltam para encerrar a prova, podemos dizer que são autênticas finais. O Maquis recebe em casa o Recreativo do Libolo e depois desloca-se ao Dundo para medir forças com o Sagrada Esperança. A equipa diamantífera vai jogar a Ndalatando e na derradeira jornada recebe o Maquis. O Petro de Luanda, por sua vez, recebe o Progresso no 11 de Novembro e depois defronta o Kabuscorp, campeão antecipado. É o jogo onde a equipa do Palanca vai fazer a festa da consagração. E os petrolíferos com ou sem convite tudo vão fazer tudo para estragarem esta festa.

Esta parte final do campeonato vai para além da luta pelo terceiro lugar. A permanência é outro dos destaques. Duas equipas têm já carimbado o “passaporte” da despromoção. Santos (20) e Atlético do Namibe (23) dificilmente fogem da guilhotina. A terceira equipa sai do grupo formado pelo 1.º de Maio (28), Porcelana (27) e ASA (26). O Benfica de Luanda que nas últimas quatro jornadas somou 10 pontos, com três vitórias e um empate, soma agora 31 pontos e deixou para trás a concorrência. Depois de um início titubeante como técnico dos encarnados, Romeu Filemon soube fazer jus ao prestígio já granjeado e, num ápice, deu a volta por cima.

Se o Benfica conseguiu esse êxito, ASA nada conseguiu. Em duas jornadas deitou tudo a perder. As derrotas diante do Recreativo da Caála e do Benfica de Luanda foram fatais e voltaram a colocar novamente a equipa do aeroporto na zona movediça do campeonato. As próximas duas jornadas são decisivas para os aviadores, com o 1.º de Agosto e Libolo como próximos adversários. A conquista dos três pontos é determinante para a equipa conseguir a deseja permanência. Meta também traçada pelo Porcelana do Kwanza-Norte, que, sábado, foi buscar um ponto precioso a Calulo.
Enfim, duas jornadas suculentas que vão decidir muita coisa nesta recta final do campeonato.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »