Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Efeitos colaterais

07 de Junho, 2014
A Selecção Nacional de futebol finalmente regressou ao país. Após ter efectuado dois jogos na Europa (dia 28 de Maio diante de Marrocos e 30 frente ao Irão), no âmbito da sua preparação visando o torneio de apuramento à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN 2015), a disputar-se em Marrocos, o combinado nacional desembarcou ontem em Luanda.

Os Palancas Negras tinham o regresso agendado para o dia 2 de Junho, mas problemas de lugares nas companhias áreas que operam em Angola estiveram na base do regresso tardio da comitiva. Isto foi o que veio enumerado num comunicado da FAF.

A Federação Angolana de Futebol tem de ser mais responsável. Tem de colocar o amadorismo de lado e ser mais profissional nas suas acções. É inconcebível que a selecção viaje para Portugal com escala em Marrocos, quando a nossa companhia de bandeira, a TAAG, tem no seu programa voos directos para a capital portuguesa. A TAP, companhia de bandeira de Portugal, podia perfeitamente ser a alternativa.

Dizer que problemas de lugares nas companhias aéreas que operam em Angola estiveram na base do regresso tardio do "onze" nacional não convence. A FAF sabia com antecedência que a Selecção iria realizar os dois amistosos, por isso teve tempo suficiente para se precaver.

Os efeitos colaterais deste regresso tardio dos Palancas Negras estão à vista. A décima quarta jornada do Girabola, que devia ser disputada hoje e amanhã, é apenas realizada nos próximos dias 10 e 11, terça e quarta-feira. Os clubes são os grandes prejudicados com esta alteração de datas.
A selecção chegou ontem. Face à viagem cansativa os jogadores só hoje se juntam aos seus clubes, que vão ser obrigados a trabalhar até amanhã e assim prepararem os seus jogos. Os clubes tiveram de rever na totalidade os seus programas.

Pior do que isso é que vão ser obrigados a realizar duas jornadas numa única semana. Terça e quarta a ronda 14 e, no próximo fim-de-semana, a ronda que vai encerrar a primeira volta do Campeonato.

É uma verdade que as "férias" fora2m benéficas para alguns clubes. Uns aproveitaram para curar os seus jogadores lesionados e com "catolotolo". Outros ainda aproveitaram para dotar as equipas com outro cunho competitivo, ensaiar novos esquemas tácticos, testarem novos jogadores de forma a encararem o resto da prova com outra postura.

Contudo, nenhum deles esperava ficar de "férias" todo este tempo. Por isso a FAF tem de evitar todo este constrangimento que só penaliza os seus filiados. Os clubes têm as suas programações. E é em função delas que tudo gira. Um pequeno descuido pode ser fatal.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »