Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Efervescncia no Dundo

19 de Abril, 2016
O Sagrada Esperança tem hoje uma missão difícil diante do Vita Club Mokanda de Brazaville, para a Taça Nelson Mandela, embora o resultado no jogo da primeira -mão confira alguma tranquilidade. Como a esperança é a última a morrer, acreditamos que o adversário tenha fé num possível volte - face e deve jogar o tudo ou nada a ver se do céu brilha a estrelinha da sorte.

Virar um resultado de 2-1 em casa do adversário, não é desafio ao alcance de qualquer equipa. Zoran Maki e seus rapazes têm quase meio caminho andado, desde que assumam a mesma postura que têm vindo a demonstrar ao longo deste torneio em que já deixaram pelo caminho equipas como Ajax de Cape Town e Liga Desportiva de Moçambique.

Na verdade, se no jogo da primeira -mão em casa do adversário com todas as adversidades decorrentes deste factor conseguiu ganhar por 1-2-, pode ser que com mais algum esforço passe a eliminatória folgadamente. E, como único representante de Angola na competição após o fracasso do Recreativo do Libolo, compete-lhe continuar em prova.

Aliás, dada a importância de que se reveste a eliminatória, apesar da vantagem não deve facilitar, sendo este factor que pode complicar a missão da turma congolesa que precisa de abrir a frente de ataque perante a necessidade de fazer golos que garantam a sua ansiada e dificílima reviravolta.

Vamos esperar que o trabalho desenvolvido pelos lundas nos últimos dias, tenha sido profícuo e ajudado com a equipa técnica a corrigir os erros cometidos nos primeiros 90 minutos, de modo a que acertem no sistema a implementar. De resto, não tem a equipa muitas contas a fazer. Precisa apenas de saber gerir a vantagem que trás da primeira -mão. O resto é conversa.

A equipa precisa de ter uma reacção positiva e não cair na presunção de que segue em vantagem. Porque, se partir do princípio de que está tudo ganho, então estará a disparar no próprio pé. Será preciso encarar o adversário como tal, sem qualquer sentimento de menosprezo, sendo que os adversários medem-se em campo.

Sejamos ou não adeptos do Sagrada Esperança, a única equipa que nos representa na competição africana de clubes, devemos estar com ela esta tarde, dar-lhe perto ou à distância a força necessária para contornar o adversário e seguir em frente para prestigiar o futebol nacional.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »