Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Emoes do BIC Basket

17 de Novembro, 2016
As emoções no basquetebol doméstico estão de volta. Joga-se a XXXIX edição do Campeonato Nacional seniores masculino de basquetebol, vulgo BIC Basket, que arrancou na passada terça-feira com a participação de nove equipas.

Os jogos voltam assim a fazer parte do cardápio de diversões dos aficcionados do desporto nacional. Numa altura em que o Girabola regista o seu defeso, em boa altura teve início a principal competição de uma das modalidades mais medalhadas do desporto angolano a nível do continente africano.

Com três equipas assumidas como candidatas ao título, por sinal as mesmas dos últimos anos, nomeadamente 1º de Agosto, Recreativo do Libolo e Petro de Luanda, as demais vão lutar para dar equilíbrio à prova e causarem algumas surpresas já que não têm estofo competitivo para entrarem na peleja pelo cobiçado "anel".

Os militares vão ter de se aplicar a fundo para a revalidação do título conquistado no ano passado, já que petrolíferos e libolenses estão dispostos a resgatarem a coroa que já lhes pertenceu antes da equipa do Rio Seco ter conseguido tal o desiderato na última época.

A bola ao cesto volta, desta maneira, a animar os pavilhões. Por aquilo que foi a amostra na temporada passada, esperam-se por jogos renhidos entre os três grandes, embora as equipas do segundo campeonato prometem não deixar os seus créditos em mãos alheias.

1º de Agosto e Petro de Luanda são os emblemas com mais títulos conquistados, quer a nível do campeonato nacional, quer da Taça de Angola. O Recreativo do Libolo apesar de ter emergido nos últimos cinco anos e ser a terceira força, trabalha para assumir a hegemonia do basquetebol nacional.

Os três têm no plantel atletas de elevada qualidade técnica e são detentores de um jogo um colectivo muito forte, sendo que quando se defrontam é quase imprevisível saber quem levará a melhor. Com isso, queremos dizer que qualquer uma pode sair vitoriosa nos jogos entre si.

É esta imprevisibilidade que dá emoção ao jogo e mobiliza os adeptos para estarem junto das suas equipas. Espera-se, por isso, que as demais agremiações possam dar boa réplica a estes grandes, dificultando o máximo os jogos e vendendo muita cara a sua derrota, uma vez que têm poucas hipóteses de vencer a partida.

O Interclube, o ASA e o Progresso Associação Sambizanga são as equipas mais capazes para dar uma boa réplica aos três candidatos. Já o Vila Clotilde, a Marinha de Guerra, Universidade Lusíadas e o Sporting de Benguela vão procurar não ficar muito longe daquelas que são tidas como as de segundo plano logo a seguir aos principais favoritos.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »