Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Encanto do campeo

31 de Outubro, 2017
O 1º de Agosto vive, neste momento, uma áurea suave que se entrelaça com o actual momento que a agremiação vive, cujos resultados mais visíveis foram a conquista do segundo título consecutivo no Girabola, e a consagração no Campeonato Africano de andebol sénior feminino, feitos alcançados no domingo.
Os factos não mentem e indicam, claramente, que há trabalho no 1º de Agosto, que começa na preparação organizativa das conquistas e termina com a entrega de atletas e treinadores para à consumação dos objectivos preparados no começo de cada época desportiva.No desporto, as grandes conquistas são preparadas. O bi -campeão perdeu duas grandes referências que estiveram na base do último título, os atacantes Gelson Dala e Ary Papel, e com isso, fizeram-se maus augúrios quanto às hipóteses de enveredar nos trilhos do sucesso, no campeonato que está a correr as cortinas.
É certo, que tanto um como outro jogador, eram peças importantes na estratégia do clube, muitas das vitórias do clube do rio -seco tiveram a marca dos seus golos, e não foi por acaso, que ambos se transferiram para o Sporting de Portugal, clube em que esperam as suas oportunidades que certamente hão de chegar, a qualquer momento.
No 1º de Agosto, Dala e Papel não constituíam uma equipa. O clube viveu momentos trémulos, normais face às responsabilidades e exigências dos seus adeptos, contudo, em momento algum viu as suas estruturas estremecerem.
No momento certo, o 1º de Agosto teve a perspicácia de sacar os trunfos que tinha escondidos, e no jogo com o grande rival, Petro de Luanda, passou a depender de si para conquistar a revalidação.
O jogo entre os dois grandes, foi um dos melhores momentos do Girabola, não pela espectacularidade, mas pela emoção que despertou no seio dos adeptos, dado que o seu resultado ia ter influência no desfecho da própria competição, tal como veio a suceder.
O campeonato tem campeão, o título não mudou de mãos, mas há coisas que têm de ser clarificadas, concretamente, no que respeita às duas equipas que por força dos regulamentos juntam-se ao último classificado, para encetarem um angustiosa travessia no escalão secundário.
O jogo entre a Académico do Lobito e o ASA, vai estar no centro das atenções, porque uma das equipas desce de divisão, a Académica habituada a estas andanças, e a formação aviadora que pode deixar o 1º de Agosto como único totalista, de todas as edições do Girabola, caso não tenha arte nem engenho para chegar ao fim da caminhada como um dos grandes, do próximo campeonato.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »