Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Equipas ao trabalho

03 de Fevereiro, 2014
A uma semana do início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, a cidade sede envolveu-se em mais uma polémica. Após ser acusado de corrupção e do parlamento russo proibir manifestações a favor dos direitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros), o governo da cidade contratou uma empresa para caçar os cães que vivem nas suas ruas. O objectivo é deixá-las limpas e seguras para os turistas que estão em Sochi para o evento.

“Imagine se, durante os Jogos Olímpicos, um saltador de esqui pousa a 80 km/h e um cão corre para ele. Pode ser fatal para o saltador. Estou aqui pelo direito das pessoas de andarem pelas ruas sem medo de serem atacadas por cães”, diz Alexei Sorokin, dono da Basia Services, empresa contratada para executar o serviço, em entrevista à emissora de TV norte-americana ABC News.

A empresa recebeu aproximadamente 57,5 mil dólares norte-americanos para matar os animais. Em Abril de 2013, o jornal norte-americano “US Today” já tinha levantado a questão, em entrevista com Sergei Krivonosov, membro do governo da cidade. “É óbvio que não devia haver animais na rua. Temos responsabilidades com a comunidade internacional. Matar é só uma forma mais rápida de resolver essa tarefa”, disse, na época da publicação.

Em entrevista a jornalistas norte-americanos na última sexta-feira, o Presidente dos EUA, Barack Obama, declarou que “Sochi é segura”, quando respondia à pergunta se aconselhava a amigos mais próximos a assistir aos Jogos Olímpicos de Inverno. “As autoridades russas compreendem a importância do evento; entendem que há ameaças potenciais. E estamos a coordenar os nossos esforços com elas”, disse o líder norte-americano.

Os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi começam no próximo dia 7 de Fevereiro. A equipa norte-americana, que conta com o maior número de atletas - 230 - já chegou à cidade russa.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »