Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Espanha no caminho

13 de Dezembro, 2013
Esquecido o jogo contra a Noruega, as campeãs africanas defrontam hoje a Espanha, no campeonato do mundo de andebol que decorre na Sérvia, com o mesmo espírito de conquista. Mas espera-se que seja com outra entrega, com outro desempenho, com um resultado melhor. Diz-se que não há dois jogos iguais. E sendo assim, é nossa convicção que o jogo de hoje nada tem a ver com o anterior. Mas que a diferença seja no sentido positivo.

Aliás, a ser o contrário, não se imagina o desgaste psicológico que a situação pode vir a causar ao grupo de trabalho. O que se espera da selecção no jogo de hoje não é senão uma atitude diferente e uma maior ousadia em campo. No jogo com a Noruega a Selecção Nacional descurou todos estes aspectos. E ainda por cima diante de uma equipa que é só a actual campeã, e com todo o potencial para revalidá-lo.

É esta inibição que não deve voltar a estar presente. É preciso que a equipa comece a ultrapassar o complexo que a inibe quando perante adversários grandes. Em desporto a inibição facilita o jogo inimigo. Dir-se-ia que é uma arma que joga contra nós mesmos. Se superaram este aspecto, temos em campo uma equipa ousada e capaz de encarar com normalidade o adversário.

Independentemente disso, é importante que a equipa acerte nas suas acções em campo, saiba causar incómodos ao último reduto contrário e, juntando o útil ao agradável, saiba também neutralizar as investidas contrárias.

O argumento defensivo deve ser funcional. Afinal uma equipa só se diz coesa e aguerrida quando revela eficácia na actuação dos seus variados sectores.

Não se é eficaz com uma defesa segura e um ataque perdulário, de igual forma que não se é eficaz com um ataque concretizador e uma defesa vulnerável.A equipa técnica tem mais uma oportunidade de avaliar a rentabilidade do grupo, descobrir as suas virtudes e defeitos, para na sequência deste reparo ir fazendo as correcções necessárias para conseguir os níveis de entrosamento que se pretendem e consequentemente os resultados que levem a bom porto.

É consabido que, para muitos, são os resultados que reflectem o estado da equipa, embora existam casos em que se perde jogando bem ou se ganha sem convencer. Todos ficamos gratificados se a equipa arrancar hoje uma boa exibição e um nível de jogo que reflicta evolução.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »