Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Estamos no mundial

11 de Março, 2019
Angola logrou a qualificação ao campeonato do mundo de hóquei em patins, que se disputa em Setembro próximo em Barcelona (Espanha). Para tanto, o \"Cinco Nacional\" venceu o \"Africano\" da modalidade, que terminou ontem no Arena Kilamba. Num campeonato sem grande participação numérica, em face da desistência da África do Sul, por alegada falta de suporte financeiro, Angola foi claramente superior aos seus adversários, uma hegemonia que ficou patente logo na abertura, em que cilindrou, sem apelo nem agravo, o Egipto por 30-0.
O resultado, a todos os títulos, contra-natura, deixou claro que a luta pelo título ficaria resumida a duas equipas, Angola e Moçambique, ante a fragilidade do combinado egípcio, que terá vindo a Luanda mais para honrar o compromisso de participação, que propriamente com objectivo de discutir com os outros participantes o passe ao campeonato do mundo.
A Angola e Moçambique, por sinal as duas potências do hóquei em patins no continente africano, competia assim a disputa do título, com favoritismo quase repartido, à luz daquilo que é o seu potencial, embora com sinal mais para o anfitrião, não só pelo volumoso resultado vitorioso sobre o Egipto, mas sobretudo por jogar no seu habitat e contar com o calor do seu público.
E diga-se, de passagem, o jogo teve tudo de uma final entre duas equipas de outro nível, com um hóquei de apurado teor qualitativo, onde Moçambique acabou por ser um digno vencido, pela forma como se apresentou na quadra, e mais do que isso, pela capacidade de resistência que soube evidenciar. Entretanto, a vitória de Angola se justifica não só pela sua condição de selecção caseira, mas também pela forma astuta e inteligente como soube montar o seu esquema de jogo, que bastou para anular as investidas ofensivas dos irmãos do Indico.Agora consumada que está a qualificação, toca afinar a máquina para o campeonato do mundo, onde as últimas participações têm deixado um pouco a desejar do ponto de vista classificativo. Haverá que se aproveitar o tempo que nos separa da realização do certame, para arrumar uma equipa coesa e capaz de traduzir em êxito, aquilo que configura o objectivo principal do país.
Aliás, isto já não se pode ensinar, sendo do domínio absoluto da Federação Angola de Patinagem, da equipa técnica e do próprio naipe de jogadores. No \"Africano\" ficaram as provas da qualidade e da capacidade competitiva da selecção nacional, e no mundial a determinação deverá ser a mesma. É certo que aí já estarão os \"gurus\" da modalidade, mas não sendo o título a meta, na mesma haverá toda a necessidade de se lutar por uma classificação mais digna e honrosa.


Últimas Opinies

  • 14 de Outubro, 2019

    Objectivo alcanado

    Terminou na passada sexta-feira, em Benguela, o Campeonato Africano de futebol para amputados, que durante dias a fio juntou naquela cidade do litoral angolano seis países, sendo cada qual com a sua capacidade competitiva, com a sua ambição e com a sua meta estabelecida no certame.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Mais um campeonato sem clima de Girabola!

    Já se tornou costume dizer-se, que os campeonatos de futebol da primeira divisão, não importa o país em que se realiza, devem dar aos prosélitos e amantes do futebol o que eles mais querem ver.

    Ler mais »

  • 14 de Outubro, 2019

    Devolver o basquetebol aos seus

    Ver um clássico do basquetebol nacional hoje as vezes dói. Continua a ter alguns bons executantes é verdade. Carlos Morais,Valdelicio, Armando Costa e uns poucos são ainda os tais que nos mantém nos sofás.

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    Os nossos embaixadores e a lotaria da Champions

    Há quase 40 anos a participar nas provas da Confederação Africana de Futebol (CAF), nesta época, pela primeira vez na história, o desporto-rei no país testemunha a presença simultânea de duas equipas angolanas na fase de grupos da maior prova de clubes continental.

     

    Ler mais »

  • 12 de Outubro, 2019

    possvel o 1 de Agosto e o Petro chegarem l!

    A entrada dos dois colossos do futebol angolano, para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos, é um feito transcendente e que pode despoletar outros benefícios mil, se tivermos em conta toda a avalanche de interesses que encarna as hostes de um e de outro que, decididamente, partem em busca da conquista da África do futebol.

    Ler mais »

Ver todas »