Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Estratgia a aplaudir

15 de Julho, 2016
O factor formação assume capital importância em todos os sectores. Afinal só se atingem altos padrões de desenvolvimento com sério investimento aos escalões jovens, no desporto o caso é muito mais exigente em face de se tratar de uma actividade em que o tempo de carreira é bastante curto, e a sucessão geracional ser quase imperiosa de época para época ou de tempo em tempo.

Aliás, quem vive no mundo desportivo sabe como o processo de substituição geracional é dinâmico, muito longe de outros ofícios onde um mesmo quadro ocupa a vaga por vários anos. No desporto, e em especial para os praticantes, existe um limite de idade, sendo que só raríssimos casos conseguem passar um pouco acima disto.

Não é sem razão que determinadas equipas, e em quase todas as disciplinas, conhecem uma espécie de períodos cíclicos de rendimento, dando cartas hoje para amanhã perderem o brilho, caindo na vulgaridade de outras equipas, que em campo não assustam adversário em face da sua baixa capacidade de reacção ou de resistência competitiva.

O segredo de manter o mesmo nível reside num processo de sucessão bem engendrado, só possível com uma excelente política de investimento nos escalões de base, algo muitas vezes não ao alcance de todos os clubes em face de vários factores, entre os quais a capacidade financeira que possibilite uma implementação eficaz dos projectos gizados directivamente para as acções formativas.

É evidente que hoje com a profissionalização do desporto muitos são os clubes que fazem recurso ao mercado externo, com a contratação de atletas que possam constituir uma mais-valia para os respectivos planteis. Ainda assim, este processo não substituiu, por inteiro, a política formativa ou se preferirem de investimento nos escalões de base.

Portanto, serve isso para expressarmos aqui o nosso regozijo com o anunciado arranque da segunda edição do "Torneio Geração do Futuro", numa organização do clube 1º de Agosto em parceria com a empresa MRD Sports, em Sub-17. Pois, não deixa de ser um projecto que nasce de uma visão futurista de homens que sabem estar no desporto com ideias inovadoras e visão do dea after.

Mesmo que por alguma fatalidade não venha a despontar nenhuma estrela deste torneio para os próximos anos, o que não é crível desde já, só pela ideia os organizadores já saem a ganhar. Projectos iguais devem ser incentivados em todas as províncias e apoiadas por aqueles que sendo ou não do sector empresarial se vejam em condições de o fazer.

A profundidade do fosso em que resvalou o nosso futebol exige de todos uma forma séria e responsável de pensar a modalidade. É uma fase menos boa que se está a atravessar, mas a saída da mesma depende muito de como os homens se entregarem na concepção de estratégias propensas à revitalização. E o "Torneio Geração do Futuro" não deixa de ser destas estratégias que valha a pena aplaudir...

Últimas Opinies

  • 24 de Agosto, 2019

    O amiguismo na resciso

    O assunto de momento no nosso futebol, convenhamos, é sem dúvidas o desenlace entre a Federação Angolana de Futebol (FAF) e o técnico Srdjan Vasiljevic, em face de algumas situações que vinham acontecendo e que originou que se estalasse o verniz.

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Os jogadores aguardaram isso dos dirigentes, para que a motivação crescesse

    Ler mais »

  • 24 de Agosto, 2019

    O sonho dos grupos

    Após as vitórias extramuros nas deslocações à Tanzânia e ao Lesotho, o 1º de Agosto e Petro têm, neste fim-de-semana, a oportunidade soberana de confirmarem a qualificação para última eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Viemos a público para responder ou esclarecer o que aconteceu.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

Ver todas »