Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

FAB dissipa incertezas

30 de Maio, 2017
A incerteza em torno do seleccionador nacional de basquetebol sénior masculino, que se arrastava por muito tempo, chegou ao fim.

O novo elenco da Federação Angolana de Basquetebol, liderado por Hélder Cruz “Maneda”, cumpriu com o que tinha prometido aquando da campanha eleitoral que o guindou para o cadeirão máximo do organismo, e confirmou um treinador angolano para orientar o “cinco” nacional que vai disputar o campeonato africano, em que o objectivo do país é resgatar o título perdido para a Nigéria, no último “Africano”.

Manuel Silva “Gi” é o treinador escolhido pelo órgão reitor, e ontem foi indicado. Uma confirmação consensual, que acaba por ser a continuidade do trabalho da equipa técnica liderada pelo treinador que na Zâmbia conseguiu levar Angola a marcar presença na prova, que deve acontecer em meados de Setembro.

No torneio zonal, a Selecção Nacional mostrou classe e mostrou poderio nos confrontos com os anfitriões e com a África do Sul, somou apenas triunfos nos jogos que disputou.

Manter o treinador e a equipa técnica no comando da selecção, é um gesto de justiça da parte do órgão reitor, porquanto, todo o trabalho quando bem feito e com resultados positivos, deve merecer o devido reconhecimento.

Na altura, aquando da indicação para dirigir o conjunto nacional, interinamente, o treinador e a equipa fizeram-no num período, que à partida parecia conter algum risco, dado o pouco tempo que tiveram para preparar a selecção, ainda assim, assumiram a solicitação feita pela Federação, para qualificar o país ao Campeonato Africano.

É preciso acreditar na qualidade dos nossos treinadores e no que podem fazer. Alguns dos melhores momentos vividos da bola ao cesto do país, tiveram como protagonistas alguns dos melhores técnicos angolanos, que muitas vezes em situações difíceis levaram o país a grandes conquistas e feitos, deram imensas alegrias aos amantes do basquetebol e não só.

A caminhada para a reconquista do título continental não vai ser fácil, a indicação do novo seleccionador é um primeiro passo para se alcançar o desiderato, porque acreditamos que dentro do novo modelo de gestão, o elenco que dirige os destinos do basquetebol no país saiba encontrar alternativas para dar ao conjunto as melhores condições que garantam uma preparação séria e cuidada.

De resto, como trabalho de continuidade, é de se aplaudir a escolha da FAB, embora, possam surgir opiniões contrárias à decisão, e com os habituais detractores prontos a contestar, como sempre, quando se trata de dar valor ao que é nosso.

As incertezas estão dissipadas, agora, é hora de trabalhar.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »