Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Feitos histricos

17 de Outubro, 2013
O desporto nacional está em alta. As três medalhas (ouro, prata e bronze) conquistadas pelas equipas angolanas em Marraquexe, no Africano de Clubes de Andebol, são a prova inequívoca de que Angola ocupa um espaço privilegiado no contexto desportivo no Continente. Ao título conquistado pelo Petro de Luanda no Africano de Andebol, adicionamos os conquistados pelas selecções de cadetes e juniores femininos muito recentemente em Oyo, cidade do Congo Brazzaville.

Mas há mais. Angola conquistou em Agosto o 11.º título continental em basquetebol masculino, em Abidjan, Costa do Marfim. Em Setembro foi a vez de a selecção feminina conquistar o seu segundo troféu continental, fruto da vitória no Afrobasket 2013, prova disputada na capital moçambicana, Maputo. O seu primeiro título continental foi ganho na edição de 2011, disputado no Mali, um feito que lhes permitiu representar, pela primeira vez, o Continente nos Jogos Olímpicos de Londres.

Também este ano, em Antananarivo, capital de Madagáscar, Angola arrebatou, pela primeira vez, o Afrobasket Sub-16. Todos estes feitos alcançados pelo desporto nacional no Continente foram enaltecidos pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, durante o seu discurso sobre o estado da Nação proferido na terça-feira na Assembleia Nacional. “Angola é um país do desporto”, sublinhou o Presidente da República, referindo que "as vitórias alcançadas no basquetebol e no andebol, na mais alta-roda do continente africano, não foram conseguidas por mero acaso, mas fruto de um trabalho feito com muito sacrifício”.

Ao longo dos anos, Angola continua a ter um caudal de atletas de primeira linha que sabem valorizar o seu potencial, beneficiando do enquadramento do clube ou da federação. Só assim se explica uma renovação quase constante e com larga margem de sucesso. Os títulos conquistados no andebol e no basquetebol representam uma jornada de glória e vêm aumentar ainda mais as expectativas em torno do nosso futuro desportivo.

Os feitos alcançados pelas selecções mais jovens vem dizer que hoje há mais certezas que dúvidas. É com este saudável panorama que a bandeira de Angola desfilou e vai continuar a desfilar nos Jogos Olímpicos e nos Campeonatos do Mundo, por mais de uma vez, quer a nível do andebol como do basquetebol, depois de passar com distinção nos mais distintos campeonatos africanos. O futebol também já fez desfilar a bandeira nacional num Campeonato do Mundo. Foi em 2006 na Alemanha. Enfim, feitos históricos que dignificam o desporto nacional e comprovam a importância que o Executivo dá ao fenómeno desportivo.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »