Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Fora campeo!

18 de Agosto, 2018
O 1º de Agosto volta entrar em cena hoje nas Afrotaças. Os ainda campeões em título do Girabola Zap, estão na Tunísia, onde terão uma tarefa colossal, diante do Étoile du Sahel. Os militares jogam, diante da formação do Magreb, uma cartada decisiva para a tentativa de assalto, aos quartos de final da Liga dos Clubes Campeões Africanos.
É verdade que o seu adversário, já qualificado para a referida fase, joga sem qualquer pressão, mas ainda assim vai procurar buscar, no “factor-casa”, os argumentos para travar os intentos da equipa militar, que tem de fazer por merecê-lo, para não fracassar nos seus objectivos. O d’Agosto tem hoje uma missão difícil, mas não impossível.
Convenhamos admitir, que as equipas do Norte de África têm características muito peculiares e um futebol envolto de alguma matreirice, e, vai daí, a necessidade de os comandados do sérvio Zoran Maki redobrarem os esforços. Aliás, os agostinos sabem que, uma vitória, hoje, frente ao Étoile, pode garantir-lhe a qualificação para os “quartos”.
Mas contas feitas, o conjunto do “rio seco” depende também do desfecho do outro jogo deste Grupo D da “Champions League”, que opõe o Mbabane Swallows da eSwatini (ex-Swazilândia), seu adversário directo na luta de acesso aos “quartos”, ao Zesco United da Zâmbia. Para o d’Agosto é conveniente que o Mbabane não vença.
E isto porque, nessa altura com quatro pontos, na 3ª posição do grupo, contra cinco da formação angolana, segunda classificada, uma eventual vitória hoje do d’Agosto e derrota ou empate do Mbabane Swallows, deitaria por terra as chances desta se qualificar para os “quartos”. Mas sabe-se, de antemão, que não será fácil os agostinos vencerem na Tunísia.
O Grupo D da Liga dos Campeões, como se referiu atrás, é liderado pelo Étoile du Sahel, já qualificado para os quartos de final, seguido pelo 1º de Agosto, com cinco pontos. O Mbabane Swallows ocupa o terceiro posto com os já referenciados quatro pontos, ao passo que o Zesco United da Zâmbia segura a “lanterna-vermelha” com dois.
Nesse cenário, a equipa do 1º de Agosto é única que depende, exclusivamente, de si para acompanhar a turma do Magreb, nos quartos de final. Independentemente dos desfechos que tiverem os dois jogos desta ronda, a equipa angolana poderá garantir ainda a qualificação na derradeira jornada, quando receber o Mbabane Swallows, no 11 de Novembro.
Nas várias conjecturas que se fazem, sobre as possibilidades do 1º de Agosto se qualificar para a próxima fase, abre-se a hipótese de, até mesmo a derrota ou empate logo mais, diante ao Étoile, não deitar por terras todas as esperanças de chegar a outra fase.
O jogo contra a equipa da ex-Swazilândia, será, por assim dizer, o de todas as decisões para os intentos da equipa angolana. A equipa de Zoran Maki será obrigada a vencer o adversário da última jornada, para festejar a passagem aos “quartos”.
É imperioso também que não se perca de vista, o facto do d’Agosto poder, num curto espaço de tempo, festejar, para além da qualificação aos “quartos” da Liga dos Campeões, o título do Girabola Zap. Para isto, bastaria vencer, no Dundo, o Sagrada Esperança, no próximo dia 23, o que lhe permitiria repetir a conquista do Girabola, nas edições de 1979, 1980 e 1981. Por isso, força campeão!…

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »