Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Fora campeo...

05 de Maio, 2018
O regresso da equipa de futebol do 1º de Agosto à fase final da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, 21 anos depois, representou não só uma conquista particular do clube com sede do \"Rio Seco\", mas, em última instância, do futebol angolano em geral. Pois, o nível de futebol dos países é antes avaliado pela presença das suas equipas em competições de grande vulto.
Claro está, que, no quadro de festejos foram os adeptos que se identificam com as cores desta agremiação que tiveram motivo suficiente para explodir de alegria, aqueles que terão sido aconselhados a uma melhor gestão de emoções. Mas os benefícios que podem advir de uma campanha bem sucedida serão, seguramente, para o futebol nacional no geral.
Aliás, estaremos lembrados que há bem pouco tempo Angola se fazia representar nas provas africanas de clubes por mais de duas equipas. Este quadro resultava da prestação das nossas equipas, permitindo que o país constasse do G-12, selecto grupo em que a determinada altura deixamos de fazer parte em razão de prestações que arruinaram a nossa classificação.
Portanto, na eventualidade de o 1º de Agosto obter uma classificação digna na fase da prova que agora começa, pode o quadro registar uma inversão positiva e, quiçá, no próximo ano termos uma maior representatividade. Tudo isso vem em face da necessidade de despertar os amantes do futebol para a importância de que se reveste o jogo desta tarde no Estádio 11 de Novembro.
Entendemos que o 1º de Agosto deve merecer o suporte de todos, independentemente das suas convicções clubísticas. É verdade que no conceito da maioria equipa que deve mobilizar apoio de todos é a Selecção Nacional. Lógico. Mas existem ocasiões em que um clube particular pode precisar do apoio de todos, incluindo aqueles que sejam adeptos de outros emblemas.
É importante que o nosso campeão entre com pé direito para este torneio, quanto mais não seja uma forma de ganhar maior motivação para as próximas jornadas. O adversário é forte. Vem de um país com fortes pergaminhos no futebol africano, sendo por isso um osso duro de roer, ou, se preferirem, que obriga a observância de sérias cautelas.
Pelo que dele temos visto no campeonato nacional, o 1º de Agosto atravessa um bom estado de forma, e pode não encontrar dificuldades de monta se vincar no jogo a mesma postura que tem demonstrado a actuação que lhe permitiu uma fantástica recuperação pontual no Girabola Zap.
Façamos então uma corrente positiva à volta do campeão nacional, para que se sinta motivada na quadra, suplante eventuais dificuldades e consiga atingir o objectivo, que não será outro senão começar com vitória e levantar a cara para os próximos jogos. Juntos com 1º de Agosto...


Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »