Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Futebol e samba!

26 de Outubro, 2019
Eis chegado o momento de mais uma grande festa do futebol mundial. É verdade. Não dos escalões de honra ou de Sub-20, em que Angola já teve o privilégio de participar há alguns anos, mas o de Sub-17, em que nosso país desfila pela primeira vez.
E, como não podia deixar ser, a grande montra do desporto-rei que o Brasil alberga a partir deste sábado e até o dia 17 de Novembro do corrente ano tem o condão de juntar a nata do futebol mundial destes escalões jovens.
Sendo o Brasil um país, por excelência, de futebol, é de esperar que a organização deste Campeonato do Mundo tenha preparado tudo ao pormenor para que competição atinja níveis de excelência. Outra coisa, como é óbvio, não se poderia esperar.
É mais uma festa do futebol, que regressa às “Terras do Samba”, que já tiveram a particularidade de albergar dentro das suas fronteiras Mundiais de outros escalões. Seguramente vamos ter samba e futebol, numa harmonia perfeita, para alegria de todos quanto se aprestam a testemunhar esta alta-roda do desporto-rei de Sub-17.
Angola, depois do brilharete assinalado no Campeonato Africano das Nações (CAN) que se disputou em Dar-es-Salaam, Tanzânia, figura no leque das selecções que se fazem presente neste Mundial de Futebol da categoria.
Inserida no Grupo A conjuntamente com a selecção anfitriã, Canadá e a Nova Zelândia, com que se estreia hoje, às 20H00\' locais (meia-noite de domingo em Angola) no Estádio Walmir Campelo Bezerra “Bezerrão”, circunscrito ao Distrito Federal do Gama, a Selecção Nacional tenta buscar a honra. É natural que o seleccionador nacional Pedro Gonçalves e seus colaboradores aproveitaram ao máximo possível o período de estágio para aquilatar as reais performances do grupo, em que sobressai vários talentos.
Capita, que na antecâmara desta campanha esteve envolvido num episódio que quase o afastou do Mundial face a um diferendo com o seu clube, o 1º de Agosto, não fosse a pronta intervenção do próprio Ministério da Juventude e Desportos (Minjud) de Angola, Zito Luvumbo, Zine Salvador, David e outros, são algumas das referências do plantel.
Por outro lado, não deixam de ser relevantes os triunfos obtidos pelos Palanquinhas durante o estágio efectuado em Goiânia, já em solo-brasileiro, sobre o Vila Nova FC (por 5-0), Atlético Clube Goianiense (igualmente 5-0) e Aparecia FC de Goiás (1-0). No outro dos quatro testes que efectuaram, em Terras do Samba, os comandados de Pedro Gonçalves perderam tangencialmente por 0-1 diante da equipa do Equador. Na verdade esses resultados hoje já não estão em causa e o foco do conjunto está centrado agora na primeira fase deste torneio mundial. É, de resto, grande a expectativa em torno daquilo que virá a ser a prestação da Selecção Nacional neste campeonato. A ver vamos!!!...É verdade. Não dos escalões de honra ou de Sub-20, em que Angola já teve o privilégio de participar há alguns anos, mas o de Sub-17, em que nosso país desfila pela primeira vez.
E, como não podia deixar ser, a grande montra do desporto-rei que o Brasil alberga a partir deste sábado e até o dia 17 de Novembro do corrente ano tem o condão de juntar a nata do futebol mundial destes escalões jovens.
Sendo o Brasil um país, por excelência, de futebol, é de esperar que a organização deste Campeonato do Mundo tenha preparado tudo ao pormenor para que competição atinja níveis de excelência. Outra coisa, como é óbvio, não se poderia esperar.
É mais uma festa do futebol, que regressa às “Terras do Samba”, que já tiveram a particularidade de albergar dentro das suas fronteiras Mundiais de outros escalões. Seguramente vamos ter samba e futebol, numa harmonia perfeita, para alegria de todos quanto se aprestam a testemunhar esta alta-roda do desporto-rei de Sub-17.
Angola, depois do brilharete assinalado no Campeonato Africano das Nações (CAN) que se disputou em Dar-es-Salaam, Tanzânia, figura no leque das selecções que se fazem presente neste Mundial de Futebol da categoria.
Inserida no Grupo A conjuntamente com a selecção anfitriã, Canadá e a Nova Zelândia, com que se estreia hoje, às 20H00\' locais (meia-noite de domingo em Angola) no Estádio Walmir Campelo Bezerra “Bezerrão”, circunscrito ao Distrito Federal do Gama, a Selecção Nacional tenta buscar a honra. É natural que o seleccionador nacional Pedro Gonçalves e seus colaboradores aproveitaram ao máximo possível o período de estágio para aquilatar as reais performances do grupo, em que sobressai vários talentos.
Capita, que na antecâmara desta campanha esteve envolvido num episódio que quase o afastou do Mundial face a um diferendo com o seu clube, o 1º de Agosto, não fosse a pronta intervenção do próprio Ministério da Juventude e Desportos (Minjud) de Angola, Zito Luvumbo, Zine Salvador, David e outros, são algumas das referências do plantel.
Por outro lado, não deixam de ser relevantes os triunfos obtidos pelos Palanquinhas durante o estágio efectuado em Goiânia, já em solo-brasileiro, sobre o Vila Nova FC (por 5-0), Atlético Clube Goianiense (igualmente 5-0) e Aparecia FC de Goiás (1-0). No outro dos quatro testes que efectuaram, em Terras do Samba, os comandados de Pedro Gonçalves perderam tangencialmente por 0-1 diante da equipa do Equador. Na verdade esses resultados hoje já não estão em causa e o foco do conjunto está centrado agora na primeira fase deste torneio mundial. É, de resto, grande a expectativa em torno daquilo que virá a ser a prestação da Selecção Nacional neste campeonato. A ver vamos!!!...

Últimas Opinies

  • 18 de Novembro, 2019

    Palancas: mais "frangos" e "promessas de bacalhau"

    Paulo Gonçalves ainda não limou as arestas que sobressaem entre os vários sectores dos Palancas Negras.

    Ler mais »

  • 18 de Novembro, 2019

    Cartas dos Leitores

    Não podemos agarrar-nos ao que já passou.

    Ler mais »

  • 18 de Novembro, 2019

    Imposio de limites

    Apesar do atletismo ser das modalidades mais representativas do nosso mosaico desportivo não é menos verdade que a sua acção se faz sentir com maior impacto quando se chega a esta fase do ano, em que se coloca em funções a máquina organizadora da tradicional corrida de fim de ano, São Silvestre.

    Ler mais »

  • 16 de Novembro, 2019

    Haja resilincia mas com seriedade

    A campanha dos Palancas Negras rumo ao Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2021, que Camarões irá organizar, pode ser de todo ofuscada, se acreditarmos que Angola, o nosso País, tem valor real e imensa qualidade em termos futebolísticos, mas sobretudo não tem o essencial: organização e seriedade.

    Ler mais »

  • 16 de Novembro, 2019

    Palancas devem ser destemidos no Gabo

    No seu retorno a mais uma campanha para atingir a elite do futebol continental, Angola joga amanhã frente à congénere do Gabão em Franceville, uma cartada importantíssima rumo aos Camarões-2021, depois do dissabor que experimentou diante da Gâmbia.

    Ler mais »

Ver todas »