Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Gerir a ansiedade

22 de Setembro, 2014
O Recreativo do Libolo soma e segue no Girabola, sem dar brechas aos seus adversários, em cada jornada, mesmo aos concorrentes directos na luta pelo título. Depois de vencer no sábado o 1º de Agosto, um dos ossos duros de roer, a equipa de Calulo pode começar a encomendar as faixas de campeão.A diferença de pontos em relação ao segundo classificado, Kabuscorp do Palanca, permite ao líder fazer uma gestão sem sobressaltos, numa altura em que precisa de menos de dez pontos, para antecipadamente, confirmar a conquista ou seja, voltar a ser campeão do Girabola, depois de já o te feito em 2011 e em 2012.

Desde que assumiu a liderança do campeonato, ainda na primeira volta, à saída da oitava jornada, o Recreativo do Libolo deu mostras de que entrou este ano decidido a corrigir a trajectória da época transacta (2013), na qual teve um desempenho aquém do seu potencial, quando um ano antes (2012) tinha acabado de tornar-se bi-campeão.Apesar de não se assumir como candidata ao título, em função do oitavo lugar alcançado em 2013, a equipa do Cuanza Sul ainda assim, não começou a prova como um “outsider”. Pelo contrário, sempre fez parte do restrito grupo daquelas equipas que estavam à partida, em condições de lutar pelo lugar cimeiro do campeonato. E parece que estávamos certos quando a colocámos, sem vacilar, na lista das candidatas.

À seis jornadas do término do Girabola, o Libolo precisa de dez pontos, qualquer coisa como três vitórias e um empate. Os próximos jogos podem ser decisivos para a família do grémio de Calulo. Mas a concretização da pretensão exige uma grande capacidade de gestão da equipa.Jogadores, técnicos, dirigentes e até a própria massa associativa vão de ter de gerir ao máximo a ansiedade, para não deixarem tudo a perder nesta ponta final. É por demais comum, as equipas serem assoladas por uma onda de ansiedade, que leva a que jogadores e treinadores percam o controlo da situação quando mais se precisa, para aumentar os níveis de concentração.

O Libolo tanto pode decidir o título já nas próximas jornadas, que faça as contas com os resultados dos demais concorrentes ao título (Kabuscorp e Benfica), como pode arrastar a questão à última ronda, se não for capaz de manter a actual pedalada.Tudo vai depender da maneira como o representante da província do Cuanza Sul gere os próximos jogos, a começar pelo Sagrada Esperança já na próxima jornada. Se conseguir conter a euforia e dominar a ansiedade, é mais do que provável que o Libolo não leve a discussão do título para o último jogo.Face à experiência que acumula, aliado ao facto de já ter sido campeão em duas ocasiões, estamos certos de que nas próximas jornadas o Recreativo do Libolo vai mesmo ser o campeão nacional. Aguardemos.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »