Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Girabola de volta

22 de Agosto, 2017
Terminado o período de interregno, os amantes do desporto-rei aguardam expectantes o regresso do Girabola, que tem calendarizada a 22ª jornada a disputar no próximo fim-de-semana. As atenções estão voltadas para a liderança da prova, em que duas equipas, nomeadamente 1º de Agosto e Petro de Luanda, travam despique.

As coisas não se alteram no topo, porque as equipas revelam uma determinação fora do comum, não concedem facilidades. Só assim se justifica, que entre jornada saia jornada tudo se mantenha no mesmo ritmo. Novidade, novidade, é a quebra dos outros concorrentes ao título, que pelos vistos, aos poucos ficam para trás.

O Recreativo do Libolo e o Kabuscorp do Palanca estão cada vez mais distantes dos seus objectivos. O quadro classificativo actual aponta para militares e petrolíferos, como os que se apresentam em condições de levar a luta até ao fim, quando tudo apontava que íamos ter uma disputa nunca vista face ao número de equipas, que à partida se declararam candidatas.

Pela dinâmica da prova, o conjunto militar tem de assumir-se como o excelente gestor das coisas, para não dar espaços ao Petro que está a roer-lhe os calcanhares , cujo objectivo passa necessariamente pelo resgate da sua honra e dignidade. O mesmo recado aplica-se à equipas do Catetão. Vai ter de ser bastante astuta e inteligente, para arredar o 1º de Agosto da liderança.

Nas hostes da equipa do \"Rio Seco\", é importante salientar que nos últimos anos há um forte investimento da parte da direcção, que visa senão a devolução da equipa às conquistas. Na verdade, e pela forma como as coisas vão, prevê-se uma batalha campal pelo título, a particularidade que confere mais interesse e suspense a uma competição, ao contrário de algumas edições de triste memória em que uma equipa detinha o monopólio absoluto .

Por exemplo, o Petro joga com um olho à frente e outro atrás. Se por um lado procura alcançar o 1º de Agosto, por outro precisa de desfazer-se da perseguição impiedosa do Sagrada Esperança que faz uma sombra bastante incomodativa. A equipa de Beto Bianchi ainda tem dois jogos em atraso, o que confere um certo conforto.

Vamos aguardar o reatamento da competição, e ver como se arranjam os candidatos na gestão da recta final da prova. Ao que tudo indica, a luta não será para menos. Mas no essencial é isto que valoriza a competição, confere-lhe mais interesse e mais suspense.

Últimas Opinies

  • 18 de Outubro, 2018

    Principal objectivo est a ser cumprido

    Apesar da derrota diante da Mauritânia, na passada terça feira, em minha modesta opinião, a Seleção Nacional de Honras, Palancas Negras, está no bom  caminho, em função do nosso histórico nos últimos oito anos.

    Ler mais »

  • 18 de Outubro, 2018

    Citaes

    Agradeço a Angola Telecom a oferta de 650 mil UTT de saldo, que me permite comunicar.

    Ler mais »

  • 18 de Outubro, 2018

    Tudo complicado

    A derrota averbada pela Selecção Nacional de futebol, na terça-feira, em Nouakchott, convida-nos a um exercício matemático sobre as possibilidades que restam para a qualificação ao Campeonato Africano das Nações de 2019, nos Camarões. Dizer que a qualificação passa, por ora, a ser uma miragem, pode infundir algum pessimismo exacerbado. Mas, aferir que ela ficou um pouco comprometida, não seria nenhuma mentira.

    Ler mais »

  • 15 de Outubro, 2018

    Pelo desporto adaptado!

    Nda kukuete cimue ñe watungila ondjo? As manhãs de 1 de Janeiro foram as mais divertidas de sempre e de rica memória para mim. Cançonetes bem harmoniosas, executadas por gentes que não fazíamos ideias de onde vinham, acordavam-nos e davam-nos a boa disposição para começar o ano. 

    Ler mais »

  • 15 de Outubro, 2018

    Herv Renard basta!

    O País nunca engoliu a saída abrupta do treinador francês Hervê Renard, por falta de pagamento dos seus salários. Para os dirigentes do futebol nacional, deixar um treinador ou jogador com dois ou três meses de salário é normal.

    Ler mais »

Ver todas »