Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Girabola j tem calendrio

24 de Dezembro, 2015
O sorteio do Girabola realizado pela Federação Angolana de Futebol, tem o condão de começar a acirrar o apetite dos prosélitos do desporto-rei, numa altura em que se observa o "defeso" e que clubes e agentes desportivos se movimentam no mercado.

O Girabola está parado, os jogadores gozam férias e os clubes posicionam-se à procura de novas aquisições para reforçar os sectores carenciados e é essa a azáfama no mercado que aguça a curiosidade dos adeptos. O sorteio do novo campeonato não coloca, à partida, velhos candidatos em confronto logo na primeira jornada, mas deixa no ar alguns dados que têm algo de curioso.

O Recreativo do Libolo, campeão em título, assegurou a conquista do troféu do campeonato passado em Benguela, diante da Académica do Lobito, na última jornada, quando um empate polémico garantiu o título aos libolenses e deu a possibilidade dos lobitangas de continuarem entre os grandes do futebol nacional. Por outro lado, começa o novo Girabola com uma novidade a partir da terra das "acácias rubras,"trata-se do Estrela 1º de Maio de Benguela, equipa com um histórico rico, mas que nos últimos tempos tem cismado no "sobe e desce", para desespero dos aficionados locais.

Ao Petro de Luanda, equipa mais titulada do país, cabe a tarefa de baptizar o único caloiro em prova, a formação do 4 de Abril do Cuando Cubango, num confronto em que os estreantes jogam fora de casa. Prosseguindo a curiosamente, o 4 de Abril tem como treinador João Machado, técnico decano dos treinadores nacionais em actividade no campeonato, que por sinal já passeou a sua classe nos petrolíferos, nos seus tempos idos de glória como goleador -mor.

Por ironia do sorteio, Kabuscorp do Palanca e Recreativo da Caála voltam a defrontar-se pela terceira fez consecutiva na primeira jornada do campeonato. No próximo confronto ao serviço das respectivas equipas, vão estar dois treinadores da mesma geração, embora com trajectórias diferentes na carreira, Miller Gomes, já campeão com o Libolo, e Helder Teixeira, o bombeiro de serviço que apagou o fogo dos caálenses no último Girabola e impediu que a equipa descesse de divisão.

Interessante pode ser também o confronto entre o Benfica de Luanda e o 1º de Agosto, o segundo e o terceiro classificados do último campeonato, certamente ambos ambicionam demarcar a primeira linha de candidatura para se perfilarem para a luta ao título. De resto, o dia 12 de Fevereiro pode marcar o arranque do Girabola de 2016, mas até lá certamente que haverá ainda movimentação em termos de mercado e de transferências.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »