Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Grande clssico

09 de Abril, 2017
Na verdade, estas duas equipas quando se encontram, seja em que circunstância for, têm sempre a particularidade de protagonizar um excelente jogo de futebol. Por isso, não é sem razão que se faz todo aquele alarido na semana que antecede o mesmo. Tem sido assim em todas as edições do nosso campeonato.

Dizem algumas más línguas que estas duas equipas vivem da fama do passado. Mas é esta mesma fama do passado que continua a fazer delas as equipas mais famosas do nosso campeonato, não obstante terem perdido algum poderio a favor de outras, como são o Kabuscorp do Palanca, o Recreativo do Libolo, o Interclube e outras.

A verdade porém, é que Petro e 1º de Agosto trataram de conquistar o seu exército de adeptos pelo país inteiro. E hoje, mesmo no jejum de títulos continuam a ser as equipas mais populares ou mais idolatradas. Só assim se explica que o 1º de Agosto mesmo depois de dez anos na prateleira ou em jejum continue a conservar a sua massa de adeptos. E ontem foi só mais uma prova provada disto.

Petro de Luanda e 1º de Agosto mostraram àqueles que se deslocaram ao estádio 11 de Novembro e aos demais que acompanharam o jogo pela televisão, por que razão são as equipas mais consagradas, mais referenciadas na praça futebolística nacional.

As equipas exibiram um futebol de primeiríssima água, com uma primeira parte fantástica e disputa com intensidade.

Para a segunda parte reentraram com a mesma determinação. Dai que se pode aferir que, quem foi ao estádio não perdeu, ficou apenas a ganhar, assim como aqueles que dispensando alguns compromissos particulares ficaram presos aos ecrãs televisivos para ver o desenrolar do encontro.

O número de títulos que as duas equipas coleccionam no nosso campeonato justificam aquela excelente exibição. O desfecho não belisca nenhuma das equipas, vangloria-as antes pelo contrário. Em resumo, independentemente daquilo que foi o resultado final, Petro de Luanda e 1º de Agosto foram verdadeiros adversários, que se bateram com galhardia num exercício que mais não visou senão valorizar o próprio espectáculo.

Últimas Opinies

  • 17 de Agosto, 2019

    Girabola Zap periclitante

    A festa do futebol está de regresso. Com o retorno do Campeonato Nacional da I Divisão, vulgo Girabola Zap 2019/2020, a alegria do povo volta à ribalta e com ela a euforia, a competitividade.

    Ler mais »

  • 17 de Agosto, 2019

    De volta a febre pelo futebol!...

    Para a alegria dos seus aficionados, está de regresso a maior festa futebol nacional, o Girabola Zap. Uma prova que inflama paixões e leva alegria para os vários estádios espalhados pelo país.

    Ler mais »

  • 17 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estamos mais preocupados com a integração dos novos atletas  e perceber qual o momento desportivo e a partir daqui,  entrar numa outra fase de desenvolvimento e novamente.

    Ler mais »

  • 17 de Agosto, 2019

    Baptismo do Wiliete

    Depois da abertura ontem da 42ª edição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, vulgo Girabola Zap, com o jogo Clube Desportivo da Huíla (CDH) - FC Bravos do Maquis.

    Ler mais »

  • 15 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Se até agora estivéssemos com as estratégias todas consolidadas, com os atletas em boa forma física e excelente dinâmica, podia também nalguns casos.

    Ler mais »

Ver todas »