Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Grande Libolo

28 de Março, 2014
Tal como na fase regular, o Recreativo do Libolo está a revelar-se um sério candidato ao título do campeonato nacional sénior masculino de basquetebol, BAI Basket. Do embate directo com o actual detentor do título, o 1º de Agosto, a equipa de Calulo revela-se até ao momento, nesta época, mais consistente e apta para chegar ao pódio como campeã.

Na luta pelo título estão outras equipas, Petro de Luanda (ex-campeão), Interclube e Universidade Lusíada, sendo as duas últimas apenas aspirantes. O andamento do campeonato demonstra que apesar disso apenas militares e libololenses estão em condições de travar esta disputa, fazendo com que neste quesito haja um despique a dois.

As duas equipas jogaram terça-feira pela sexta vez esta temporada e o representante do Cuanza Sul leva uma vantagem esmagadora. Ou seja, venceu as seis vezes, sendo cinco para o campeonato e uma para a Taça de Angola. O Recreativo do Libolo arrisca-se, caso as coisas continuem a correr-lhe de feição, a fazer este ano a dobradinha, vencendo o campeonato e a Taça de Angola.

Para a principal "batalha", o BAI Basket, militares e libolenses estão na linha da frente. Qualquer um deles tem no título o objectivo primordial para que no final da temporada possa ter a satisfação de dizer que a meta foi alcançada.

A equipa do Cuanza Sul procura recuperar o título perdido o ano passado para a equipa que agora se apresenta como o principal concorrente na "peleja" directa. Em 2012 conquistou o seu primeiro título mas como qualquer outra equipa que ambiciona mais pretende continuar nesta senda. O ano de 2014 pode voltar a ver mais um sucesso do Clube Recreativo do Libolo ao nível do basquetebol. Pelo menos assim apontam os indicadores.

Norberto Alves, contratado pela direcção da equipa do Cuanza Sul para devolver alegria ao clube, parece apostado em cumprir o que lhe foi pedido. A pré-temporada em Portugal serviu para o primeiro contacto com os atletas e parece que foi suficiente para este passar toda a sua filosofia, de tal sorte que os resultados desta acção já se fazem sentir.

Um terceiro lugar em Sousse, na Tunísia, na Taça dos Clubes Campeões Africanos, e um desempenho irrepreensível, até ao momento, quer no campeonato, quer na Taça de Angola, uma prestação avassaladora, com registo de uma única derrota, na fase inicial, o que lhe assegura a liderança incontestável do campeonato.

O Recreativo do Libolo, de forte opositor dos militares está a tornar-se em potencial candidato ao título. Verdade seja dita, este é o resultado do trabalho abnegado e da vontade que o grupo liderado por Norberto Alves tem estado a demonstrar.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »