Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Homenagem merecida

05 de Outubro, 2017
Muitas são as figuras que deram o máximo de si, em prol da bola ao cesto, nomes como Wladimiro Romero e Victorino Cunha estão sempre associados ao desenvolvimento do basquetebol em Angola.
O primeiro, deu o seu nome à Supertaça, após o seu passamento físico, e o segundo, tem o seu nome ligado ao troféu organizado, anualmente, pelo clube 1º de Agosto, agremiação a que esteve adstrito durante muito tempo, torneio que abre a época desportiva.
A edição deste ano disputa-se entre os dias 12 e 14 deste mês, junta os colossos do basquetebol cá da praça, concretamente o clube organizador, o Recreativo do Libolo, Petro de Luanda e Interclube, por sinal as formações que chegaram à terceira fase do último campeonato nacional, disputado no sistema de play -off.
Com a dança das transferências na ordem do dia, relativamente ao torneio Victorino Cunha as equipas vão aproveitar, certamente, para dar a conhecer os reforços, e neste particular, o Libolo e o 1º de Agosto aparecem como as formações mais gastadoras.
A equipa do Cuanza - Sul reforçou o plantel a partir do Petro de Luanda, onde foi buscar além de Reggie Moore, Pedro Bastos,Teotónio Dó e Hermenegildo Bunga, jogadores que têm condições de ajudar a equipa a revalidar o título.
No 1º de Agosto, o reforço mais sonante foi a contratação de Eduardo Mingas, que trocou o Libolo pelo conjunto militar, e espera aos 37 anos erguer mais um troféu, a equipa do Rio -Seco foi buscar Leandro Conceição ao Galitos de Portugal, assim como Sebastião Quicuambi (ex - Atlético Sport Aviação) e Adilson Ramos (ex - Interclube).
No Petro de Luanda, o ambiente é até agora discreto, sem grandes movimentações que possam ser anunciadas.
O antigo treinador, Victorino Cunha, conduziu Angola nos três primeiros troféus continentais em seniores masculino. Hoje, já são 11, que colocam o país na liderança isolada do \"ranking\" africano. Em segundo lugar estão Senegal e Egipto, com cinco cada.
Actualmente fora das quadras, o técnico é consultor do ministro da Juventude e Desportos e instrutor da Fiba - África. Já orientou o 1º de Agosto e Petro de Luanda, e esteve na origem da carreira de vários internacionais angolanos, com particular destaque para Jean Jacques da Conceição, a maior referência do basquetebol angolano, único africano no Hall da Fama da FIBA.
Os amantes da bola ao cesto, podem, pois, preparar o seu apetite para as emoções que a bola ao cesto vai proporcionar, a começar com este torneio, ao que se segue o campeonato nacional e depois a fase de apuramento, que Luanda alberga em Dezembro.

Últimas Opinies

  • 23 de Junho, 2018

    Noites brancas

    O escritor russo Fiodor Dostoievski deu corpo ao fenómeno noites brancas em São Petersburgo, quando em 1848 escreveu um romance com a mesma denominação.

    Ler mais »

  • 22 de Junho, 2018

    A (in) eficcia do VAR

    O VAR, ou, se preferirem, vídeo-árbitro, é a grande novidade do Campeonato do Mundo, que decorre na Rússia, cuja tecnologia foi testada no Mundial de Clubes.

    Ler mais »

  • 21 de Junho, 2018

    No violncia!...

    Ainda está-se por saber se o futebol está propenso à união ou à discórdia entre os membros da sua tribo. À partida, é um fenómeno de massas, com forte tendência de dar lugar a acesas discussões, intermináveis em certos casos, sempre com cada um dos intervenientes a tentar chamar à si a razão.

    Ler mais »

  • 20 de Junho, 2018

    Febre de bola

    O mundial entra hoje no sétimo dia de competição. Irresistível, como sempre, ou não fosse a  maior competição de selecções ao nível do planeta. Mediático, o campeonato do mundo chega a todas às sensibilidades e até pode tornar-se num forte agente da diplomacia mundial, que o digam o chefe da Arábia Saudita presente no jogo de abertura e o presidente Putin da Rússia, no confronto entre os dois países, em que o mandatária da FIFA deve ter servido de medianeiro nas conversas. Do que falaram, eles lá sabem, mas as imagens correram o mundo.

    Ler mais »

  • 19 de Junho, 2018

    Jornada de gritos...

    Quando logo mais as selecções da Rússia e do Egipto descerem ao relvado do Estádio São Petersburgo, estará a começar a segunda jornada da primeira fase do Campeonato do Mundo, que, não sendo cem por cento decisiva, pode, porém, começar afastar a cortina de fumo. Há coisas, que, no desfecho desta ronda, ficarão já clarificadas e outras que se vão manter incógnitas, até aos derradeiros 90 minutos.

    Ler mais »

Ver todas »