Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Incio da empreitada

20 de Agosto, 2015
Angola inicia hoje a sua caminhada rumo a revalidação do título continental. Enquadrada no Grupo B, o "Cinco" Nacional começa a sua empreitada diante da selecção irmã de Moçambique. Seguem-se o Marrocos e o Senegal, o adversário, a priori, o mais temível desta primeira fase. Angola e Moçambique medem forças, com o favoritismo a recair para o combinado nacional, campeão africanos em título e a selecção que mais títulos conquistou na prova, nada menos do que 11.

Par além da rivalidade que existe entre nós, temos de reconhecer que somos superiores. Contudo, não devemos desvalorizar o seu potencial. Por isso será interessante avaliarmos a nossa força diante eles. É claro que não sabemos muito sobre o potencial de Moçambique. Porém, pensamos que é bom iniciarmos a prova com um adversário bem mais acessível, porque uma vitória dar-nos-á toda a confiança que precisamos para o resto dos nossos jogos de grupo.

Orientada pelo espanhol Moncho López, Angola apresenta um lote de jogadores de grande qualidade, entre os quais se destacam o extremo Carlos Morais, Jogador Mais Valioso (MVP) do Afrobasket'2013, o base Armando Costa, Leonel Paulo, Eduardo Mingas, Valdelício Joaquim e Reggie Moore. Angola conseguiu integrar, na última semana, o poste Yanick Moreira, basquetebolista que foi dispensado pelos LA Clippers, da Liga Profissional Norte-americana (NBA) para participar nesta competição.

Apesar das ausências, devido a lesões, de Olímpio Cipriano e de Joaquim Bonifácio, e do técnico Moncho López ter decidido abdicar da presença do experiente poste Kikas Gomes, Angola continua a ser uma selecção fortíssima e temível no contexto africano. A entrega de todos os jogadores tem de ser total. Porém, Eduardo Mingas, Carlos Morais e Armando Costa, um trio de luxo que muitas selecções gostariam de ter nos seus plantéis, pela experiência que possuem em provas similares, carregam sobre os seus ombros uma fardo pesado. O de transmitem confiança aos seus colegas, principalmente nos momentos mais difíceis.

Moçambique, que também é orientada por um treinador espanhol, Inaki Garcia, não tem o mesmo estatuto que Angola e a melhor classificação que conseguiu na prova foi um 11.º lugar na edição de 2013. Contudo, pese esta diferença, não podemos di zer que temos a vitória garantida. Temos de confirmar este estatuto nas quatro linhas.

Esperemos que todos os representantes do "Cinco" Nacional, dentre técnicos e jogadores, correspondam ao que deles se espera. Não é pedir demais. É apenas o desejo de todos os angolanos. O vencedor do Afrobasket tem o apuramento directo garantido para os Jogos Olímpicos de 2016, que se realizam no Rio de Janeiro.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »