Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Interclube em grande

20 de Julho, 2016
A equipa sénior feminina de basquetebol do Interclube está a uma vitória da conquista do campeonato nacional e concomitantemente de fazer o triplete na época 2016, depois de ter conquistado o campeonato provincial de Luanda e a Taça de Angola.

As pupilas de Apolinário Paquete, depois de duas vitórias, precisam hoje de confirmar a terceira, para a consagração. As militares querem evitar a festa antecipada das rivais, mas estão aquém de oferecer resistência necessária para impedir as polícias de chegarem ao título nacional.

Não obstante, estarem muito perto de derrubar a supremacia que o 1º de Agosto alcançou nos últimos dois anos, o Interclube tem de encarar o jogo decisivo desta noite com determinação e convicção, para não ver adiada ou frustrada a pretensão. Acredita-se, que as garrafas de champanhe estão prontas a explodir, seria uma desilusão voltarem para a geleira.

Após dois triunfos convincentes, as pupilas de Apolinário Paquete e Ana Lemos só precisam de evidenciar o nível competitivo, demonstrado até aqui, para anularem qualquer intenção das adversárias orientadas por Jaime Covilhã, que vai, certamente, traçar uma estratégia mais arrojada para forçar o adiamento do título, se possível até ao último jogo.

Covilhã tem experiência que baste no basquetebol feminino, e conhece quase todas as jogadoras que disputam a final, foi o seleccionador nacional nos últimos anos. Conhece o ADN de cada uma das atletas e as da equipa adversária, pode a partir de hoje começar a anular a desvantagem (2-0) no marcador.

Ao perder o "provincial" e a Taça de Angola, resta ao 1º de Agosto o título nacional, para salvar a honra. A jogarem em casa e diante do seu público, perder esta competição e para o mesmo adversário, deve ser humilhante e frustrante, pelo que se espera hoje por uma atitude agressiva das militares.

Do lado contrário, está um Interclube que quer regressar aos tempos áureos, em que comandava o basquetebol feminino, no país. A conquista de duas provas nesta época, campeonato provincial e Taça de Angola, é prova evidente do trabalho que se realiza nas hostes desta agremiação, bem como dos investimentos da direcção liderada por Alves Simões, que tudo faz para manter a equipa na hegemonia da bola ao cesto nacional.

Espera-se, portanto, uma partida bem disputada esta noite, em que o equilíbrio pode ser a nota dominante, dado o nível competitivo das duas equipas, as unidades individuais que possuem e a capacidade dos seus treinadores.

De resto, espera-se que os prosélitos da modalidade acorram em massa, ao pavilhão Victorino Cunha, a fim de emprestarem o calor e contribuírem para a grandeza do espectáculo.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »