Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Interessante Girabola

12 de Agosto, 2015
A jornada do último fim-de-semana do Girabola, deixou em evidência, o que pode ser a ponta final do torneio. As equipas fazem tudo e mais alguma coisa, para que a prova não perca, o seu quê de interesse. O topo, particularmente, promete concentrar muita atenção, pois prevê-se renhida disputa pelo título.Embora esteja claro, que só duas equipas se assumem como potenciais candidatas, no caso concreto, Recreativo do Libolo e Benfica de Luanda, porém, pelo andar das coisas, não se pode pôr fora de combate as outras, que também se posicionam na linha da frente, nomeadamente, o Interclube , Kabuscorp e 1º de Agosto.

É claro que estas já vão relativamente atrasadas, mas há que convir que para jogar ainda restam nove jornadas, que traduzem 27 pontos. E na sequência da disputa desses jogos tudo pode acontecer, porque não a contingência de registar situações surpreendentes! É difícil, mas não fora dos acontecimentos.Na verdade, quando um campeonato mobiliza várias equipas com forte capacidade de luta, só tem a ganhar do ponto de visto competitivo. E o nosso campeonato está cada vez mais interessante, capaz de vir a registar lá mais para a frente, capítulos agradáveis desde que não haja permissividade, capaz de deixar Libolo e Benfica dilatarem a diferença em relação aos ainda promitentes concorrentes.

É do conhecimento público, que de momento quem respira de alívio é o Recreativo do Libolo, a única equipa que depende de si para manter-se no topo, basta gerir de forma astuta e inteligente a vantagem que leva sobre o segundo classificado para cimentar a liderança e elevar a crença na consumação do seu objectivo. As outras estão quase em circunstâncias de igualdade pontual.

Portanto, a equipa de Calulo, a única que segue confortável no campeonato, tornou-se, a bem dizer, o inimigo a abater. Entretanto, já com experiência acumulada ao longo das edições anteriores, em que conquistou três edições do certame, tem-se revelado muito adulta e astuta, está a gerir inteligentemente a vantagem que tem desde o começo da prova. No fim-de-semana, a turma do Palanca mostrou por A+B que é realmente um candidato assumido ao título. O jogo com o Progresso do Sambizanga, em casa, não se previa fácil, sobretudo por aquilo que o Maquis tem mostrado no presente campeonato. Mas sem floreados e quejando arrancou os três pontos e consolidou a liderança da prova.

Está claro, que o Kabuscorp do Palanca perde terreno se cair na presunção ou adormecer à sombra da excelente campanha. Mas tudo indica que não vai cair no desleixo, a ver como vê de perto a sombra do Benfica, uma equipa com uma vasta experiência, capaz de pregar das piores surpresas quando dela muito menos se esperar.Em resumo, temos um campeonato bastante apimentado, que promete proporcionar emoções a rodos àqueles, que pelo país e não só o acompanham com particular atenção, jornada após jornada.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »