Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

JD na rua h 24 anos

29 de Janeiro, 2018
O Jornal dos Desportos, um dos quatro títulos da Edições Novembro -Empresa Pública, assinala no dia 31 de Janeiro, 24 anos desde que chegou, pela primeira vez, às bancas da informação no país.
Primeiro, com uma edição semanal, evoluiu depois para bi-semanário, até chegar aos dias de hoje como único diário desportivo do país, o aniversário comemora-se na quarta-feira, todavia, está marcado por problemas de índole técnica e estrutural que condicionam a saída à rua todos os dias, pelo que reduziu a tiragem a edição tri-semanal, solução paliativa que adoptada para que os leitores não se privassem de um produto com que convivem há 24 anos.
Neste período, o jornal viveu altos e baixos. Muitos, dos que abraçaram o projecto connosco, já não estão pelos mais diversos motivos. Um quadro de jovens jornalistas tenta com esforço e abnegação dar suporte a tudo que norteou a fundação do JD, contornando dificuldades para dar ao leitor o produto acabado com qualidade.
Um jornal que não se renova, pela lei da vida, envelhece. Motivo, pois, para que ao longo da caminhada, o jornal mudasse de rosto algumas vezes, sempre com a vontade de melhorar, em prol dos que através das nossas páginas acompanham o que de melhor o mundo do desporto tem para ser notícia.
É evidente que não atingimos a excelência, um objectivo a que nos propusemos alcançar. Temos consciência dos nossos erros e insuficiências. Afinal, somos humanos. Contudo, o compromisso com os leitores obriga-nos a perseguir no desiderato, nos dias em que saímos à rua.
A Edições Novembro, proprietária do Jornal dos Desportos, assim como dos títulos Jornal de Angola, Economia e Finanças e Cultura não está incólume à crise financeira que assola o país, pelo que os recursos financeiros tanto para o JD como para as outras publicações não são os desejados.
Ainda assim, e sem baixar os braços, continuamos empenhados em fazer um jornal com rigor e profissionalismo, desprovido de paixões clubistas, sem enveredar por um jornalismo sensacionalista ou de acender polémicas que resultem em males para o desporto, na generalidade, e em prejuízo do bom nome das pessoas e instituições.
Ao longo destes anos, acreditamos ter satisfeito os anseios dos nossos leitores, sempre tão exigentes, que não se furtam à crítica e sugestões para a melhoria do nosso trabalho, e esperamos que continue, com a promessa da nossa parte de mais trabalho, longe da ideia errónea de sermos donos da verdade, pelo que continuamos abertos, e também, como um espaço de opinião.
Esperamos renascer todos os dias, sempre com a vossa compreensão.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »