Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Jogo decisivo

13 de Maio, 2019
O campeonato nacional de basquetebol Unitel-basket pode conhecer hoje o campeão nacional. Logo mais teremos o quarto jogo da final do playoff a melhor de sete jogos entre Petro de Luanda e 1º de Agosto. Os petrolíferos levam vantagem sobre o adversário, estando a vencer nesta altura por 3-0, um resultado que, na verdade, tem colhido todos de surpresa em função daquilo que os militares nos deram a ver na fase regular e noutras provas como a Taça de Angola e o apuramento para a Afroliga.
Os petrolíferos dominaram os jogos no Vitorino Cunha e foram vencedores no primeiro na Cidadela Desportiva. Portanto, têm meio caminho andado para a consagração, sendo que apenas um deslize fatal poderá poderá inviabilizar a concretização do seu principal objectivo.
Mas para o 1º de Agosto, que na condição ao título tem a obrigação de revalidá-lo nada ainda está perdido. O \"volt-face\" ainda é possível, e vai conjugar esforços redobrados no sentido de dar a voltar por cima. Aliás, no último jogo Paulo Macedo já mostrou um equipa mais ousada e determinada.
Em defesa da suspense e do interesse do campeonato seria bom que o ele tivesse mais estrada quanto, mais não seja uma forma demonstrativa do prestígio das duas equipas finalistas. Mas tudo isso será determinado pela prestação e pela reacção dos prolíferos.
Ainda assim, é quase um dado adquirido que não vai o 1º de Agosto se deixar perder por 4-0. Dai que é de esperar pelo jogo de hoje uma disputa acirrada, de modo a fazer com que o campeonato vá mais para lá. Ou seja, não termine ainda, o que até seria inédito na sua História recente.
Lembremo-nos que na edição passada o 1º de Agosto vencia por 3-0 tendo o Petro reduzido para 3-1, para depois perder no quinto jogo. Portanto, chegou-se ainda ao quinto dos sete jogos, o que pode não ocorrer desta vez caso o 1º de Agosto continue a se revelar inofensivo, sem chama, sem garra e sem determinação.
Pensamos que não é isto também que a massa associativa do 1º de Agosto espera. Como detentor do título ainda que não tenha arcaboiço para ir mais além, mais que não venda a derrota a baixo preço. Daí que precisa fazer tudo mais alguma coisa no jogo de logo mais para adiar a consagração do Petro de Luanda.
É enorme a expectativa em torno do jogo. Pois, se petrolíferos esperam que seja hoje a abertura do champanhe, militares pensam de forma contrária. Esperam que a sua equipa consiga reduzir a desvantagem no resultado e depois sair à luta pela recuperação do terreno perdido, a ver se ainda consegue chegar à revalidação. Mas será que ainda chega lá? Eis a questão que fica no ar.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »