Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Jogos a doer

20 de Maio, 2015
O basquetebol está em festa. A fase do título começou e embora ainda não se tenha a decisão em relação às duas equipas finalistas, dá para ver que os play - off que vão dar lugar à final, a melhor de sete jogos, vai catalisar as atenções dos amantes da bola ao cesto.

O facto de estar em competição atletas, que eventualmente possam vir a fazer parte da convocatória do técnico Moncho Lopez, para a “operação Tunísia”, num Africano onde Angola espera mais uma vez subir ao lugar mais alto do pódio, garante à partida jogos de grande nível, até porque é do interesse de qualquer das quatro formações em disputa, chegar à final.

Em boa verdade, esta fase do título maior da bola ao cesto, tem requisitos para ser uma boa propaganda para a modalidade, ou não fosse ela das mais medalhadas no país e com várias participações em eventos mundiais.

Os quatro intervenientes reúnem condições para arrastar muito público ao local da competição, tanto nesta fase, como naquela que vai decidir o próximo campeão nacional, com o Recreativo do Libolo a lutar pela revalidação.

Pela relevância, o campeonato da Tunísia, é o compromisso mais à mão da Selecção Nacional, num outro ângulo perspectivo pode servir de um estágio para o “cinco” nacional, já que esse vai seguramente integrar jogadores que evoluem na competição nacional e por sinal, a sair das equipas que estão a desfilar nesta fase do título do campeonato: Recreativo do Libolo, 1º de Agosto, Petro de Luanda e Atlético Sport Aviação.

O técnico Moncho Lopez vai ter motivos para sentir-se feliz, porque se não houver grandes problemas de lesões nessas equipas, pode não ter grandes dificuldades para escolher o grupo que espera levar para o campeonato Africano, onde a qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro é o grande objectivo. Como modalidade que mais atletas movimenta depois do futebol, o basquetebol nacional reúne neste momento, a melhor nata de atletas cá da praça, todos eles à espera de exibições de sonho para que possam cair nas graças do seleccionador nacional e desse modo, integrar o grupo que vai ser escolhido pelo treinador que vai orientar tecnicamente o conjunto nacional.

A bola ao cesto está a viver desde ontem, momentos de emoções redobradas, pois o facto ter muitas surpresas na fase anterior, leva a que haja uma certa imprevisibilidade a pairar no ar, sem vencedores antecipados, dado que as quatro formações envolvidas mostraram que têm argumentos para chegar longe.

E é a modalidade que sai a ganhar.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »