Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Jornadas decisivas

26 de Abril, 2017
A quatro jornadas para o término do Girabola, as coisas continuam a não correr bem ao ASA. O técnico João Machado depende destas jornadas para definir a permanência no clube, e só resultados positivos (vitórias) podem evitar o pior para o decano dos treinadores do Girabola.

O fim de semana pode ser decisivo para João Machado, quando o ASA se deslocar ao Huambo ao encontro do JGM, lanterna vermelha do campeonato. Ou seja, uma nova derrota e diante do último classificado, pode ser o fim da linha para o técnico que tem a \"cabeça à prémio\".

A derrota diante do Kabuscorp do Palanca deixou agastados os adeptos, ao ponto do treinador sair escoltado do Estádio dos Coqueiros, o que demonstra o clima de tensão entre aqueles e Machado. A direcção tinha reunido para decidir sobre a situação do treinador, todavia, decidiu à última hora dar-lhe uma oportunidade, por que as últimas jornadas da primeira volta vão ser decisivas.

Na calha, para a sucessão de João Machado existem alguns nomes, apontam-se os de Miller Gomes, Paulo Saraiva, e um possível treinador estrangeiro. O fim de semana pode precipitar as coisas, ou esticar a definição do futuro do treinador até à jornada derradeira da primeira volta, caso o ASA não evite novos desaires.

Os maus resultados da equipa aviadora, saldam-se em cinco empates, e quatro derrotas (em 10 jogos), deixam desconfortável João Machado e seus colaboradores, tidos como aposta certa para colocar a equipa entre as do meio da tabela, e assim evitar o permanente perigo da despromoção, no final de cada época.

Depois da experiência inglória do brasileiro Roberto do Carmo \"Robertinho\", e do sucessor José de Carvalho \"Corola\", na época passada, esperava-se que os aviadores tivessem um pouco de mais sorte. Ao cabo de 11 jornadas, a equipa ocupa o modesto 12º lugar, embora com um jogo em atraso, diante do Recreativo do Libolo.

É esta posição incómoda, é o somatório de uma vitória, cinco empates e quatro derrotas, além de sete golos marcados e 13 sofridos, que leva a direcção do clube aviador a ponderar relativamente ao afastamento prematuro de João Machado, quando ainda se disputa a primeira volta.

Chegados aqui, e porque na berlinda de técnicos para o substituir constam nacionais e um estrangeiro, fica no ar a questão de saber se a direcção liderada por Elias José mantém a aposta em treinadores nacionais, ou se vai cair de novo na tentação de ir à busca de um forasteiro, numa altura em que o país vive sérias dificuldades de adquirir cambiais. A ver vamos, como João Machado desata o nó que tem ao pescoço, a quatro jornadas do termo da primeira volta, depois do ultimato que lhe foi imposto, por Elias José.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »