Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Justos campees

10 de Dezembro, 2014
Os angolanos David Silva e Esperança Caxita conquistaram o título de campeão e campeã africanos juniores de xadrez, masculino e feminino, na segunda-feira, nas prova que decorreram até ontem, na cidade de Saurimo, província da Lunda Sul.

David Silva resgatou o título, depois de o último ter sido conquistado por Erickson Soares, facto que os coloca no restrito grupo de angolanos que tiveram a honra de prestigiar o nome de Angola, no quadro das nações campeãs de África. Com o feito, David Silva engrossa a lista de Mestres Internacionais no país.

Na outra classe, também fazendo jus à sua condição de campeã em título e a aproveitar a circunstância de jogar em casa, a já Mestre Internacional Esperança Caxita pôde obter o grau de Grande Mestre, pois não deu hipóteses às adversárias, e conquistou o campeonato pela segunda vez.
Depois de no ano passado ter vencido a prova africana, Esperança Caxita confirmou o seu bom momento e às expectativas depositadas em si. A xadrezista voltou a evidenciar grande inteligência e tal qual o companheiro de Selecção, também chamou antecipadamente a si a conquista do campeonato africano.

A somar os desempenhos dos dois campeões africanos, tivemos ainda registos assinaláveis de outros xadrezistas nacionais, que estiveram entre os seis primeiros da tabela classificativa, tanto na classe masculina como na feminina, nesta última ocupando mesmo as três primeiras posições.
No total, Angola teve seis atletas entre os seis primeiros lugares, o que demonstra bem a qualidade dos jovens xadrezistas, que têm saído do programa de massificação e desenvolvimento da modalidade, levado a cabo pela Federação Angolana de Xadrez presidida por Aguinaldo Jaime.

Com estes resultados, podemos afirmar sem medo de errar que foi mais do que acertada a aposta da realização do Campeonato Africano de Juniores no nosso país, pois o investimento feito teve como retorno os ganhos desportivos, que ajudam a projectar cada vez mais o nome de Angola na arena internacional.

Aliás, com a recente eleição do país como membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU aumentou o interesse do “mundo” de conhecer cada vez mais a nossa realidade política, económica, social, cultural e desportiva, e essas vitórias são muito bem-vindas, tal como sucedeu com o segundo lugar conquistado pela Selecção Nacional de futebol com muletas no campeonato do Mundo, e também a recente vitória no Mundial de Pesca Desportiva.

Resta agora continuar a investir e apostar para que façamos de Angola, dentro de mais alguns anos, uma verdadeira potência do desporto africano e mundial, como já tinha defendido o Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Últimas Opinies

  • 20 de Julho, 2019

    Acesso ao Qatar

    Apesar da qualificação inédita numa fase final de um Mundial de Futebol, algo que ocorreu curiosamente em 2006, edição organizada pela Alemanha, a Selecção Nacional.

    Ler mais »

  • 20 de Julho, 2019

    O honroso sexto lugar do nosso hquei em patins

    A recente participação de Angola no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins, que decorreu em Barcelona, Espanha, e que o nosso país se classificou em sexto lugar.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso período pré competitivo, nesta segunda quinzena de Julho, já queria ir para uma paragem, onde tivesse campos e equipas para realizarmos jogos.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    Final interessante

    Um mês depois de fortes emoções vividas nos estádios e em outros espaços fora e longe dos centros de disputa,  vamos ter,  finalmente,  amanhã dia 19, o cair do pano da XXXII edição do Campeonato Africano das Nações de futebol, organizado pelo Egipto.

    Ler mais »

  • 18 de Julho, 2019

    A dvida de Akw

    O dia 8 de Outubro de 2005, ficará para sempre gravado na história do desporto angolano e do futebol em particular.

    Ler mais »

Ver todas »