Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Libolo sob presso

02 de Junho, 2016
Recreativo do Libolo e 1º de Agosto regressam hoje à quadra na disputa da final do play-off da 38ª edição do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino. O confronto desta noite será a doer, sobretudo para a equipa do Cuanza Sul que vai entrar pressionado ante a necessidade de contrariar a hegemonia da turma militar e mais do que isso alterar a vantagem no marcador.

Na verdade, é enorme a expectativa em torno do confronto desta noite. Pois nele tudo se espera. Tanto poderá se dar o caso do Libolo reduzir a diferença no marcador, para desta forma acalentar ainda alguma esperança de chegar à tão almejada conquista do título, como pode ser o 1º de Agosto a dilatar a diferença.

Em caso de ser o 1º de Agosto a sair vitorioso estará quase, quase determinado o desfecho do play-off. Afinal estaremos perante duas equipas com o quadro anímico invertido. De um lado aquele que vai com uma vantagem folgadíssima e motivada para o jogo da sentença e de outro uma equipa com a estrutura psicológica abalada, quase derrota à nascença.
O que o Libolo precisa é fazer tirar proveito da condição de anfitrião.

Pois se o 1º de Agosto venceu os dois jogos em casa é suposto que ele venha a fazer o mesmo. Aliás, a equipa que perdeu o jogo de terça-feira já esteve muito melhor em relação àquela derrotada no primeiro confronto. Apareceu mais ousada, mais determinada e mais combativa.Seja como for, é importante sublinhar aqui que os comandados de Noberto Alves têm vindo a dar mostras de uma equipa incapaz de correr atrás da desvantagem.

Só assim se compreende que uma equipa que aguenta os três primeiros períodos, empatada(54-54) perca o jogo no quarto e último período da forma como aconteceu na terça-feira.
O Libolo tem revelado falta de capacidade de reacção à vantagem do seu adversário, e este já terá percebido esta particularidade. Se o 1º de Agosto em desvantagem de dez pontos consegue muito facilmente dar volta por cima, já o inverso não acontece. Para o Libolo é basta o 1º de Agosto estar em vantagem com mais de dez pontos para entrar em debandada.

Espera-se que hoje se apresente melhor e saiba gerir os momentos delicados do jogo ao invés de se perder na quadra como temos visto, sem soluções. No basquetebol quando se perde a capacidade de conversão é meio caminho andado ao fracasso. A equipa tem vivido esta situação. Aconteceu no terceiro quarto do primeiro jogo e voltou a ocorrer no último quarto do segundo confronto.

O povo está na expectativa de uma épica final, e isto só se pode cobrar ao Recreativo do Libolo, que precisa dizer basta à arrogância competitiva do 1º de Agosto. Caso contrário, acabaremos por ter uma final insossa, como decorrência de um acentuado desequilíbrio de forças entre as equipas, e isto não é dignificante.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »