Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Lder sob presso

30 de Agosto, 2017
Numa altura em que o Girabola Zap se encaminha para o final, faltam oito jornadas para o desfecho e a consequente revelação da equipa campeã, as contas começam a provocar alguma inquietação nas hostes do 1º de Agosto, campeão em título, e líder do campeonato.Pressionado pelo rival que lhe morde os calcanhares, passe-se a expressão, o campeão nacional vai ter de fazer pela vida se quiser de facto renovar o título que voltou a conquistar, depois de um jejum de quase 10 anos.

Embora não conseguise terminar a primeira volta do Girabola Zap na liderança, a segunda volta começou de algum modo pressionado para a equipa do Rio Seco, que a todo custo quer o comando da prova para manter o controlo da situação. A julgar pelas palavras do treinador -adjunto, Ivo Traça, quando do balanço da primeira volta, percebia-se que o 1º de Agosto admitia alguma dificuldade na revalidação do título.

\"(...) os primeiros cinco ou seis jogos serão muito importantes para nós, pois, não podemos claudicar nestes primeiros cinco ou seis jogos. Aí, é onde nós podemos começar a definir, se podemos ganhar o campeonato ou não\".Foram estas as palavras de Ivo Traça. O adjunto de Dragan Jovic via necessidade imperiosa da equipa afirmar-se nas primeiras cinco/seis jornadas do campeonato. É como se dissesse, no caso de titubear nessas jornadas, dificilmente o objectivo seja alcançado.

Felizmente, nas primeiras seis jornadas (16ª à 21ª), apenas numa, o 1º de Agosto quase claudicou ao empatar 1-1 com a Académica do Lobito, na 19ª ronda. Foi precisamente numa das paragens da competição, em que a equipa optou por jogar, quando podia parar em virtude do número de jogadores que tinha ao serviço dos Palancas Negras.

Com uma diferença de um ponto em relação ao rival, após o término da primeira volta (34 - 33), o actual líder vê a pequena distância alargar para três, no caso do Petro de Luanda vencer os dois jogos que tem em atraso, diante do Interclube (18ª jornada) e ASA (20ª), respectivamente.É este cenário que coloca o líder sob pressão, pode mesmo ficar sob dependência alheia, para revalidar o título de campeão nacional. De resto, pensamos que o 1º de Agosto seja qual for a circunstância, continua a fazer o seu trabalho e lutar até às últimas consequências.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »