Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

ltima eliminatria

26 de Agosto, 2019
O 1º de Agosto e o Petro de Luanda, os dois embaixadores angolanos nas Afrotaças, confirmaram o passe para a última eliminatória de acesso a fase de grupo da Liga dos Campeões do continente. Desse modo, quer a formação do “Rio Seco”, quer a do Catetão, têm, assim, via aberta para a chegar à fase dos grupos desta maior prova de clubes das Confederação Africana de Futebol (CAF), bastando-lhes, para tal, transpor a próxima eliminatória. Para já, é um sonho legítimo para os dois emblemas angolanos que são “habitués” na competições sob égide do organismo reitor do futebol africano. O 1º de Agosto que na próxima eliminatória vai defrontar o Green Eagles da Zâmbia, tirou do caminho Kikoso Maalum Cha Kuzuia Magendo FC da Tânzânia, fruto das vitórias 4-0 no agregado das duas “mãos”, já que primeiro foi a Unguja, no arquipélago de Zanzibar impor-se com um triunfo de 2-0 e depois repetiu a proeza sábado último no Estádio 11 de Novembro.
Agora é importante que a equipa de Dragan Jovic começa já delinear estratégias para se impor sobre este Green Eagles da Zâmbia, que, obviamente, ostenta maiores argumentos do que o Kikoso Maalum da Tanzânia.
Portanto, depois de deixar para trás a formação tanzaniana, os campeões nacionais vão procurar travar o percurso do seu adversário da última eliminatória de acesso aos grupos, para daí tentar repetir a proeza da edição de 2018 em que atingiram as meias-finais. Para tal, a equipa tem de se apresentar bastante coesa a nível dos seus sectores.
Temos de acreditar na capacidade dos campeões nacionais que já provaram, em África, que têm capacidade para ombrear com as equipas do topo continental. O Petro, por seu turno deu também um passo à frente. Os comandados de Tony Cosano voltaram-se a impor-se ontem sobre a equipa do Matlama do Lesotho, um adversário que haviam já vencido por 2-0 no jogo da primeira “mão”, em Maseru.
No jogo de ontem, os tricolores do “Eixo-Viário” procuram apenas consolidar percurso vitorioso iniciado na casa do adversário, não dando qualquer facilidade à turma do Matlama, que não teve argumentos para travar a sua marcha. E ontem a vitória começou a desenhar-se aos 38 minutos, como golo de belo efeito que teve assinatura de Isack Mensah. Depois, na etapa complementar, Benvindo sentenciou o marcador aos 82 minutos, dando assim uma vitória aos tricolores de 4-0 no agregado das duas “mãos”.
Na próxima eliminatória a equipa do Catetão vai defrontar o Kampala City do Uganda, equipa que havia já cruzado com o 1º de Agosto nesta maior prova de clubes de CAF.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »