Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Luta dos aflitos

16 de Setembro, 2015
O Girabola/2015 está na sua fase mais decisiva. Quando restam apenas cinco jornadas, o mesmo que quinze pontos, para o cair do pano da prova, muita coisa ainda vai correr por debaixo da ponte. A luta pelo título e pela despromoção ganha, a cada jornada, novos contornos.Se em relação ao título, os cinco, sete e nove pontos que separam o Recreativo do Libolo (52), dos seus mais directos perseguidores, nomeadamente Benfica de Luanda (47); 1º de Agosto (45) e Kabuscorp (43), conferem à equipa de Calulo alguma estabilidade em relação ao seu principal objectivo, o mesmo não se pode dizer da luta pela despromoção.

Neste quesito, luta pela despromoção, uma equipa tem há muito o seu destino traçado, o Domant FC. Embora o seu técnico teima em dizer que ainda tem fé na manutenção, as coisas não se afiguram nada fáceis para o representante da província do Bengo, devido à diferença pontual que as separa das equipas que estão acima de si.

O Domant soma dezassete pontos. Se vencer os cinco jogos que restam para terminar a competição, totaliza 32. Mas tem de contar com as demais equipas que também aspiram pelo visto de permanência. E não são poucas.Duas equipas irão acompanhar o Domant na Segundona da próxima temporada. Do grupo formada pelo Petro de Luanda (31); Progresso (30); ASA (29); Recreativo da Caála (29); Desportivo da Huíla (29); Académica do Lobito (26); Sporting de Cabinda (26); Sagrada Esperança (26) e Bravos do Maquis (23), sairão os dois acompanhantes da equipa do Bengo.

O Petro de Luanda (quem diria...) é o que tem a vida mais facilitada, já que necessita apenas de um ponto para atingir os 32, pontuação que, à partida, garante a permanência na fina flor do futebol nacional. O Progresso é outra das equipas que está bem encaminhado para permanecer no Girabola. Bastar-lhe-á somar dois pontos nas cinco jornadas que restam para o final da prova.

Estamos convictos que o ASA, Recreativo da Caála e Desportivo da Huíla, com maiores ou menores dificuldades vão igualmente carimbar os vistos que lhes irão garantir a presença na próxima edição do Girabola. Têm apenas de somar três pontos nos quinze que restam.Mais dramática é a situação da Académica do Lobito, Sporting de Cabinda, Sagrada Esperança e Bravos do Maquis.

Deste quarteto poderão sair as duas equipas que farão companhia ao Domant na Segundona do próximo ano. Em pior situação está a equipa do Moxico, que soma apenas 23 pontos, menos três que as demais.A jornada do próximo fim de semana poder trazer algumas novidades, já que estão agendados encontros que envolvem alguns destes aflitos. Desportivo da Huíla-Sporting de Cabinda; Domant-Sagrada Esperança e Académica do Lobito-ASA são jogos a reter nesta luta pela despromoção.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »