Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Luta envolvente no topo

04 de Outubro, 2014
Com o Libolo a ter uma tarefa caseira, aparentemente fácil, só mesmo uma grande surpresa pode desviá-lo do caminho da vitória. O segundo lugar do campeonato tem neste momento uma grande importância, pois permite ao detentor do título continuar a pressionar o actual líder, lembrando-o que as contas do título não são para já, em função dos pontos ainda em disputa.

O Benfica de Luanda tem sido o pesadelo do Kabuscorp esta temporada. Os comandados de Zéca Amaral venceram na primeira volta, voltaram a vencer para as meias-finais da Taça de Angola e afastaram o campeão da prova.

É diante deste Benfica que hoje tem pela frente, o Kabuscorp pode perder tudo nesta temporada, porque sem hipóteses na taça, que podia eventualmente salvar a época com a conquista do troféu, o segundo posto que ocupa também está em cheque.

Uma derrota coloca a equipa um lugar abaixo, ainda que com os mesmos pontos que os encarnados, mas com estes em vantagem nos resultados dos jogos entre si, o primeiro critério de desempate estipulado em caso de igualdade pontual, no fim da prova.

A este cenário, junta-se o facto do Libolo poder distanciar-se, novamente o caso de cedência de pontos no Kabuscorp, pode ficar com a revalidação do título praticamente comprometida.

Taça e campeonato têm pressões próprias, mas é ponto assente que o Kabuscorp do Palanca não tem hoje margens para erros. O Benfica de Luanda está motivado, mas joga sem qualquer pressão.Logo se vê, pois que esta turma encarnada, com todas as suas motivações, é o pior adversário que o campeão podia ter nesta altura.

O Kabuscorp tem a missão de manter o segundo lugar e ao mesmo tempo lutar para manter acesa a luta pelo título, porque sabe, que só com a reconquista é que pode salvar a época, que à partida, tinha tudo para ser promissora, mas que com o tempo tornou-se titubeante, em função das exibições e de alguns resultados mal conseguidos.

De resto, o campeão tem a obrigação de mostrar que ainda está vivo, frente a um adversário que mostra classe e que sabe, no momento certo tirar partido dos erros dos contrários. Para que o Girabola continue a ser valorizado.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »