Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Melhores prmios

30 de Dezembro, 2016
A corrida pedestre de fim de ano "São Silvestre" saí à rua amanhã, marcada pela ausência de corredores profissionais estrangeiros e prémios que ficam muito aquém dos atribuídos em edições anteriores.

Apesar da crise económica e financeira que assola o país, há já dois anos, decorrente da queda brusca do preço do petróleo no mercado internacional, situação que afectou sobremaneira a economia nacional, esperava-se, ainda assim, que a comissão organizadora da prova estipulasse uma premiação mais aliciante, para uma prova que já é uma tradição.

Aliás, augurando-se que a corrida faça parte do calendário da Federação Internacional de Atletismo ( IAAF), mesmo com as escassas verbas era possível estimular um pouco mais os corredores, mesmo que estes sejam apenas nacionais. Apesar de ter alterado os prémios principais de 200 mil para 500 mil kwanzas, para os atletas federados, a federação de atletismo em termos organizativos terá pecado no principal "iten" da competição.

Os prémios são o principal atractivo da competição e mesmo para aqueles que correm só por lazer sempre acaba por ser uma grande satisfação ter no final um prémio que vale a pena. No entanto, não é o que vai acontecer este ano com a São Silvestre de Luanda, cujo tiro de largada é dado amanhã às 17 horas, com a participação apenas de atletas nacionais.

Seja como for, o cenário está montado para que a prova decorra amanhã dentro da normalidade que lhe tem caracterizado nos últimos anos. Na vistoria feita na semana passada por uma equipa multidisciplinar, que integrou representantes da Federação de Atletismo, Governo Provincial de Luanda e Polícia Nacional procedeu-se à verificação das principais anomalias que enfermam o percurso e tomarem-se as medidas necessárias.

Os dez quilómetros de extensão, com partida no largo da Mutamba e chegada ao estádio dos Coqueiros, não apresentavam dificuldades de maior. Na ocasião, a secretária de Estado para os Desportos, Ana Paula Sacramento, garantiu que tudo ia ser feito para que os participantes à 61ª edição da São Silvestre de Luanda disputassem a prova com a máxima segurança.

Nesta altura e sem tempo para muito mais, resta esperar que tudo esteja a correr dentro da normalidade para que amanhã possa ser dado o tiro de largada na hora programada.

Últimas Opinies

  • 18 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Temos de nos preparar bem para o jogo que será decisivo e estou convicto que iremos fazer este trabalho em conjunto, não temos muito tempo, agurada-nos um trabalho sério contra uma selecção que perdeu todas as partidas.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    L se foi o sonho...

    O Petro de Luanda, até ontem o único sobrevivente angolano nas Afrotaças, não conseguiu evitar a derrota frente ao Gor Mahia FC do Quénia, em Nairobi, num jogo em que estava “condenado” a não desperdiçar, na totalidade, os pontos em discussão.

    Ler mais »

  • 18 de Março, 2019

    Os estreantes e o ritual de integrao

    Igor Vetokele regressa aos Palancas Negras, depois de muito tempo.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Eu já vi três vezes o jogo, muito sinceramente deu para ver alguma coisa na atitude e reacção de certos jogadores.

    Ler mais »

  • 16 de Março, 2019

    Operao Botswana

    A Selecção Nacional de futebol em honras concentra-se amanhã, a noite, tendo em vista a derradeira jornada do Grupo I da campanha para o Campeonato Africanos das Nações deste ano, a decorrer entre 21 de Junho e 19 de Julho no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »