Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Mundial na agenda

16 de Novembro, 2015
A Selecção Nacional sénior feminina de andebol, continua em Portugal a trabalhar, com vista mais uma presença no Campeonato do Mundo. Sob batuta da dupla João Florêncio/Pedro Neto "Oy", o combinado permanece em terras lusas até 21 do corrente, segue depois para Espanha, onde vai cumprir a segunda etapa de estágio, que cumpre na Europa há mais de uma semana.Com alguns jogos por disputar, o "sete" nacional procura a melhor forma desportiva para chegar a Copenhaga, palco do Mundial, em condições de poder enfrentar as adversárias em pé de igualdade e melhorar a prestação em relação à última edição.

Apesar das dificuldades financeiras, a direcção da Federação Angolana de andebol, fez o esforço de arranjar meios para que a Selecção Nacional fosse estagiar na Europa e beneficiar das melhores condições, de modo a que a equipa técnica e as atletas possam desenvolver o trabalho sem grandes constrangimentos.

Motivadas ainda com a vitória nos XI Jogos Africanos que decorreram no Congo Brazzaville, as pupilas de João Florêncio trabalham com afinco, no frio da Europa, para uma vez mais representarem de forma condigna o andebol nacional e continental. Os jogos de controlo, vão ajudar o seleccionador nacional a avaliar os níveis em que estão as atletas, para caso seja necessário, trabalhar especificamente algumas questões pontuais.

Apesar de estar a trabalhar para o Campeonato do Mundo da Dinamarca, a disputar-se de 5 a 20 de Dezembro, as angolanas estão igualmente a projectar o campeonato africano do próximo ano, a ter lugar no país em Janeiro. O "africano" vai assinalar o regresso da competição ao país, sete anos depois de termos acolhido o campeonato de 2008, no qual as campeãs africanas fizeram jus à condição de anfitriães.Entre os dois eventos, o mais importante recai, naturalmente, para a prova africana, mas por enquanto a empreitada é a prova mundial. Angola tem previsto jogos de controlo com a Dinamarca, Espanha e Tunísia, campeã africana.

O conjunto angolano vai jogar a fase preliminar do mundial, na localidade de Naestved, inserida no grupo B, ao lado de Cuba, Suécia, Polónia, Holanda e China. O seleccionador nacional trabalha com as atletas Cristina Branco, Teresa Almeida e Ivete Simão (guarda-redes), Azenaide Carlos, Isabel Guialo, Vilma Nenganga e Magda Cazanga (meias -distância), Lurdes Monteiro, Luísa Kiala e Wuta Dombaxi, Janete dos Santos, Elisabeth Cailo, Matilde André, Juliana Machado e Marta dos Santos (pontas), Elisabeth Viegas e Liliana Venâncio (pivôts) e Natália Bernardo (central), está última que está a realizar um trabalho específico para o fortalecimento dos músculos.

Últimas Opinies

  • 25 de Março, 2019

    O futebol tem os dirigentes que merece

    O futebol nacional vive um sentimento misto: alegria e tristeza. A geração de Gelson vai finalmente puder estar numa montra de dimensão continental, um feito que premeia não apenas todos os jogadores da sua geração mas também o trabalho de Vasiljevic.

    Ler mais »

  • 25 de Março, 2019

    A fria dos adeptos e a vida de Bianchi

    O afastamento, de forma amigável, do técnico hispano-brasileiro Beto Bianchi à frente da forte equipa do Petro de Luanda está a dar que falar, a ponto de agradar particularmente a alguns, sobretudo àquela gente da "tribo do nosso futebol",  que não morre de amores por esta equipa tricolor, até gora a mais titulada do Girabola.

    Ler mais »

  • 25 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Dou, primeiro, os parabéns à selecção da África do Sul, que tem um nível de intensidade de jogo superior ao nosso, pois na metade da primeira parte já estavam a ganhar por dois a zero. Nós também criamos boas jogadas, infelizmente não concretizamos

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    O almejado retorno Taa das Naes!

    A presença de Angola na 32ª edição da Taça de África das Nações em futebol já é um facto.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

Ver todas »