Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Nacionais em bom tom

06 de Janeiro, 2016
Os campeonatos de juvenis e de juniores de andebol, que a cidade do Lobito alberga, surge como incentivo ao desenvolvimento da modalidade não só naquelas paragens, como também para o resto do país.Sem o constrangimento do período das aulas, que logicamente afecta a participação de clubes e representações, a escolha do mês de Janeiro foi a mais acertada por tratar-se do período de férias escolares. Os nacionais prometem desde já, dar uma outra movimentação desportiva à cidade, sem a euforia do futebol que tarda em chegar ao Estádio do Buraco.

As políticas desportivas da Federação de Andebol, desde sempre foram direccionadas no sentido de um investimento constante, nos escalões mais baixos, e os frutos estão reflectidos nos títulos africanos que o país conquista no andebol sénior feminino, com uma hegemonia sem paralelo ao nível de selecções e de clube, com o Petro de Luanda e o 1º de Agosto a disputarem entre si o lugar mais alto do pódio, nas competições de clubes.É interessante constatar, não obstante as dificuldades financeiras, que as agremiações desportivas dos diversos cantos do país estão presentes no palco da competição, o que significa que apostar nos mais novos (formação) traz benefícios para a própria modalidade, porque de uma maneira em geral, os jovens começam desde muito cedo a suportar a pressão de grandes jogos.

A província de Benguela sempre foi palco de grandes organizações desportivas, com destaque para a realização de campeonatos nacionais, nas mais diversas categorias, e o andebol conseguiu um lugar próprio, dado que muitos dos melhores andebolistas que o país já teve são da escola benguelense, com homens ligados à modalidade que nunca regatearam esforços em prol do desenvolvimento do andebol.A classe empresarial e demais organizações da sociedade lobitanga, foram chamados para a associarem -se ao esforço da Administração Municipal do Lobito e da Associação Provincial de Andebol para que nada faltasse aos intervenientes, atletas, treinadores, árbitros e dirigentes, ao longo dos dias de competição.

Durante as próximas duas semanas, o Lobito vai posicionar-se como a capital do andebol nacional. Os nacionais de andebol jovens, têm condimentos para angariar mais praticantes da linha dos sete metros, para além dos futuros integrantes das selecções do futuro começarem a temperar-se nestes campeonatos.
Os campeões preparam-se desde cedo. E como modalidade ganhadora, certamente que o andebol vai continuar no mesmo rumo, de preparar os nossos campeões para as selecções do futuro.

Últimas Opinies

  • 15 de Julho, 2019

    O real papel do gestor desportivo

    As funções de um gestor desportivo não são mais do que as funções de um gestor de empresas, adaptadas e ajustadas às particularidades de um clube ou federação desportiva.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Quem explica o desporto angolano?

    O nosso desporto merece um estudo profundo, para se encontrar explicações que justifiquem os resultados que vai tendo.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    No nosso grupo (A),  somos a única selecção (Angola) que tem a sua primeira participação  a este nível. Canadá vai para a sua sétima, Nova Zelândia.

    Ler mais »

  • 15 de Julho, 2019

    Objectivo falhado

    Angola não conseguiu alcançar o objectivo preconizado no Mundial de Hóquei em Patins, que se disputou em Barcelona, Espanha, acabando por se quedar na sexta posição.

    Ler mais »

  • 13 de Julho, 2019

    Cartas dos Leitores

    Vamos entrar para o campeonato em cada jogo para ganhar, nós queremos começar bem, com o pé direito. Como sabem, já temos o calendário.

    Ler mais »

Ver todas »