Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

No h totalistas

18 de Março, 2014
Estamos em presença de um Girabola competitivo. Talvez o melhor dos últimos tempos. Os números não mentem. Em três jornadas disputadas já não há nenhuma equipa totalista em termos de vitórias.

Todas já perderam pontos, prenúncio de que este ano temos campeonato até ao fim.
As três últimas equipas que até à jornada dois tinham superado a concorrência não conseguiram fazê-lo no fim-de-semana. Todas elas empataram. Falamos do Benfica de Luanda, Recreativo do Libolo e Progresso, que perderam os primeiros pontos.

Numa jornada marcada por cinco empates, o Kabuscorp acabou por ser o grande beneficiado da jornada. Venceu o Desportivo da Huíla no Lubango e aproveitou os empates dos líderes para assaltar o topo da classificação.

À entrada da quarta jornada, a equipa do Palanca já lidera, em parceria com o Benfica de Luanda, Recreativo do Libolo e Progresso. Todas somam sete pontos. Na próxima ronda pode assumir a liderança isolada em função do emparceiramento dos opositores, que a pode favorecer.

O Recreativo do Libolo (7) recebe o Progresso (7) e o Benfica de Luanda (7) mede forças com o Interclube. O Kabuscorp (7) é favorito diante do 1º de Maio. É, por assim dizer, uma jornada que pode colocar a equipa de Bento Kangamba na liderança em função dos possíveis desfechos dos jogos em que intervêm os demais líderes.

Com três jornadas disputadas há equipas que estão a surpreender. Uma delas é o Sporting de Cabinda. Equipa talhada a lutar pela manutenção ainda não conheceu o sabor amargo da derrota. Em três jogos somam cinco pontos, uma vitória e dois empates. No domingo, com o Progresso, na Cidadela, perdeu os três pontos já no declinar da partida.

Mas se há equipas estáveis, que caminham sem embaraços em função dos objectivos traçados no início da temporada, outras estão no banco de urgência a necessitarem de cuidados intensivos. Uma delas é o 1º de Agosto, que não somou qualquer ponto nos três jogos disputados.

O conjunto do Rio Seco, um crónico candidato ao título, realiza o seu pior início de campeonato e está na última posição. Parece mentira, mas é a pura realidade. À entrada da nova temporada jamais se pensou que isso fosse possível. A derrota no sábado, no Mundunduleno, provou que os índices de confiança da equipa estão reduzidos a zero.

Outro crónico candidato ao título, o Petro de Luanda, está igualmente longe das perspectivas iniciais, embora a sua performance supere a do 1º de Agosto. Soma três pontos. Números que não condizem com o potencial da equipa, que voltou a ceder em casa.
A prova vai ainda no início. Muita coisa está por acontecer, é uma verdade, mas é sempre melhor amealhar pontos agora para começar a construir o que foi idealizado no início de época.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »