Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Nova casa e homenagem

21 de Maio, 2018
No dia em que o país assinalou o 44º aniversário do andebol nacional, que ontem se comemorou, a Federação Angolana de Andebol (FAAND) ganhou nova sede que faz jus ao seu percurso vitorioso, como uma das modalidades que mais elevaram o nome de Angola a nível do desporto, além fronteiras.
Sem recorrer a fundos públicos, facto a ressaltar, por ser uma marca do seu presidente, Pedro Godinho, a Federação desembolsou 32 milhões de kwanzas para reabilitar a antiga sede da FAF, transformá-la na sua nova casa, para dignificar não só os que lá vão trabalhar, mas de um modo geral toda a família do andebol nacional que se sente mais orgulhosa com as condições das novas instalações.
Ao coincidirem o acto, com o Dia Nacional do Andebol (20 de Maio), os gestores da FAAND acertaram em cheio e foram felizes na escolha da data, que contou na cerimónia com a agradável surpresa do mais alto dirigente do andebol no continente, o beninense Mansorou Aremou, presidente da Confederação Africana.
Com um percurso invejável e digno de realce a nível do continente, fruto de várias conquistas, em que se destacam 12 títulos africanos, 14 presenças em Campeonatos do Mundo, seis participações em Jogos Olímpicos e um notável sétimo lugar no Campeonato do Mundo de França 2007, não era sem tempo que a Federação de Andebol, tal como acontece com a de futebol e de basquetebol, tivesse uma casa condigna a representar toda a trajectória.
Ainda bem que o Ministério da Juventude e Desportos encontrou como alternativa, a ex-sede da FAF, que apesar de vandalizada, voltou a ter nova cara e conforto, que confere dignidade e prestígio aos gestores e funcionários da instituição federativa.
Não obstante, as dificuldades financeiras por que passam várias instituições, incluindo as desportivas, a Federação fez o esforço de pôr mãos à obra, com ajuda dos seus parceiros (patrocinadores e pessoas de boa vontade) e reabilitar a infra-estrutura que ficou orçada em 32 milhões de kwanzas.
Para lá do acto, de ganhar novas instalações, há ainda a destacar na cerimónia, o facto de a direcção de Pedro Godinho homenagear a título póstumo, o antigo internacional da modalidade, Paulo Bunze, atribuindo o seu nome ao anfiteatro da Federação.
Trata-se de uma justa homenagem àquele que foi um dos expoentes máximos do andebol masculino, e que honrou a camisola que vestiu enquanto praticante de andebol, tanto em representação das cores nacionais como das do seu clube, o 1º de Agosto.Foi uma iniciativa que merece aplausos, pois, tal traduz-se no reconhecimento público a alguém que através do desporto elevou bem alto o nome país e encheu de orgulho a todos nós angolanos, de Cabinda ao Cunene e do Mar ao Leste, independentemente, das cores clubistas e não só.

Últimas Opinies

  • 13 de Agosto, 2018

    Marketing desportivo no vai morrer amanh!

    Que o desporto e o marketing estão numa relação do tipo, “ epá sem ti eu não vivo, e sem você eu não existo”, já algum tempo, isso todos nós sabemos.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Devedores do BPC e o exemplo de Messi

    Não quero citar aqui os nomes, porque quem vive na cidade sabe quem são... mas isto posso dizer: algumas das figuras do nosso desporto nacional, e do futebol em particular, todos eles revelados o ano passado,  numa assustadora lista que veio a público, não se sabe porque engenharia, como tendo afinal contraído créditos agora mal parado, no maior banco público nacional -  e estou a falar do Banco de Poupança e Crédito -  é um assunto, é uma realidade, que vem destapar o véu e dar a ver que há clubes da batota, que só estão na alta roda do nosso campeonato, porque os dinheiros que os sustentam não são honrados.

    Ler mais »

  • 13 de Agosto, 2018

    Citaes

    Muitos clubes participaram nos seus campeonatos locais provinciais, mas não estavam legais do ponto de vista administrativo. Alguns processos podem levar algum tempo e, para não criármos dificuldades, tivemos que devolver.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    "Quatro anos sem pena"

    Em duas ocasiões recentes Angola acaba de ver consagrado Demarte Pena em Top Angolano do desporto, enquanto no espaço de menos dum mês arrebatou os Prémios ‘Globo de Ouro’ e ‘Novo Jornal & Expansão’, referentes a 2017.

    Ler mais »

  • 11 de Agosto, 2018

    Maputo o alvo a seguir do pas

    Angola é um país que, desde muito cedo, começou a se afirmar na arena do desporto. Nesse aspecto é conveniente realçar que, logo após a conquista da Independência Nacional.

    Ler mais »

Ver todas »