Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Nova direco na FAB

19 de Fevereiro, 2017
O basquetebol angolano tem desde ontem uma nova liderança, com a eleição de Helder Cruz ao cadeirão máximo da Federação, após o pleito eleitoral ontem realizado.

Figura ligada ao basquetebol, Maneda, como também é conhecido o novo homem forte do basquetebol nacional, fez parte do elenco cessante, pelo que não pode ser considerado como um estranho nos meandros da modalidade.

O pleito eleitoral naquela que é a segunda modalidade mais mediática do país, depois do futebol, teve algumas situações pouco embaraçosas para aqueles que estavam na corrida.

O próprio presidente ora eleito chegou a apresentar uma providência cautelar para inviabilizar na altura a realização das eleições na federação por ser sentir marginalizado, após a sua lista ter sido considerada não apta para o processo.

Felizmente, o bom senso prevaleceu e com o processo retomado os dois candidatos tiveram tempo para junto dos eleitores apresentarem os seus programas ao longo de uma campanha que foi pacífica.

O basquetebol tem uma nova direcção mas o importante é que a família da bola ao cesto se mantenha unida. Angola vai começar a disputar a fase de apuramento ao próximo Campeonato Africano que a cidade de Brazzaville vai albergar e é importante que se junte os esforços de todos aqueles que estão ligados à modalidade com vista a recuperação do título africano que o país perdeu a favor da Nigéria no última Africano.

Além disso, o país tem outras responsabilidades, como a participação no próximo Campeonato do Mundo de sub-19, em que vai participar na qualidade de campeão continental, num grupo integrado, também, pelo campeão mundial, Estados Unidos.

Após anúncio do resultado do pleito eleitoral, realizado em Luanda, o substituto de Paulo Madeira afirmou que o resultado que o confirmou vencedor (16-9) significa responsabilidade do seu elenco trabalhar de acordo com às expectativas em si depositada.

“É natural cada um apresentar as suas ideias, mas a nossa preocupação é unir independente de quem votou em quem”, frisou Hélder Cruz , enquanto que da lista derrotada houve reacções positivas no sentido de trabalhar com o novo elenco para um maior desenvolvimento da modalidade no país.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »