Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Nova oportunidade

04 de Agosto, 2017
A Selecção Nacional sénior feminina de andebol está no Japão, onde participa num torneio internacional tendo em atenção a projecção do Campeonato do Mundo, a disputar-se de 1 a 17 de Dezembro próximo, na Alemanha.

Depois de no passado mês de Junho ter estado já na Europa, onde realizou dois jogos amistosos com a campeã do mundo (Noruega), o “sete” nacional tem mais uma oportunidade de avaliar a sua condição física-atlética bem como os aspectos técnico e táctico que começaram a ser implementados pelo novo seleccionador nacional, o dinamarquês Morten Souback, que procura aos poucos incorporar o seu ADN ao grupo de trabalho.

O objectivo é colocar a Selecção Nacional ao mais alto nível de modo a poder estar mais próxima dos lugares do pódio, ou até quem sabe começar já a pensar entrar na disputa por um dos três primeiros lugares. Ainda que o fosso com as selecções europeias ainda seja acentuado, não é demais aspirar por maior ascendente das pérolas africanas, depois da contratação pela direcção da federação de um dos mais categorizados técnicos mundiais.

Morten Souback é dono uma folha de serviço que o coloca hoje como um dos mais cotados treinadores do andebol mundial. Ajudou o Brasil a tornar-se campeã do mundo e deixou as suas impressões digitais por outras selecções mundiais, pelo que estamos em presença de uma aposta que, certamente, trar-nos-á a médio e longo prazos muitos bons resultados.

Apesar de estarem presentes apenas duas selecções convidadas, pois o país anfitrião se faz presente com duas equipas (a principal e a B), o torneio asiático não deixa de ser uma excelente oportunidade para o seleccionador voltar a estar concentrado com o grupo, que aos poucos, vai tendo um conhecimento mais profundo de cada um dos seus integrantes, sobretudo as atletas que são provenientes de vários clubes.

Embora esteja no país há já alguns meses, uma vez que é também treinador da equipa de seniores do 1º de Agosto, campeã nacional, este contacto, mais um, vai contribuir igualmente para uma maior empatia entre Morten Souback e suas pupilas.

Além do mais, com o Campeonato do Mundo da Alemanha ainda distante, acontece apenas no próximo mês de Dezembro, é de bom grado que a equipa técnica mantenha este contacto com as atletas num ambiente de certo modo fechado, como é o estágio. Isso permite que haja maior conhecimento mútuo entre todos, levando a uma maior interacção/simpatia entre treinadores, dirigentes e atletas.

Por outro lado, é também uma oportunidade para se aferir o trabalho feito até aqui, desde a primeira concentração em Luanda, seguido dos dois jogos com a selecção da Noruega. Mesmo com a integração de uma ou outra nova atleta no grupo, Morten Souback nesta última convocatória manteve a espinha dorsal, o que ajuda a consolidar os processos da filosofia que está a implementar na Selecção Nacional.

Há que ressaltar aqui a actuação da direcção da federação, que apesar do momento financeiro difícil que o país atravessa e toca a todas as instituições, tem sabido dentro parcimónia proporcionar as condições devidas à equipa nacional, de modo que possa representar condignamente o país na mais alta roda do andebol mundial, onde Angola, lembra-se, teve a proeza de ficar entre os sete primeiros em 2007, no Mundial de França.

Últimas Opinies

  • 07 de Abril, 2021

    Ida ao Mundial marcou o futebol

    Em 2018, a nossa selecção de futebol adaptado trouxe-nos o primeiro troféu de cariz Mundial, ao vencer o campeonato do Mundo.

    Ler mais »

  • 07 de Abril, 2021

    Ganhos que podem ir ao ralo

    A circulação de pessoas e bens, apesar das dificuldades das estradas, faz-se com segurança.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um toque ao desenvolvimento

    O país comemorou ontem mais um ano de paz. Foi a 4 de Abril de 2002 que a Nação angolana presenciou a cerimónia que marcou o fim de um período de guerra que deixou inúmeras cicatrizes.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Os ganhos da nossa vaidade

    Ao assinalarmos 19 anos, desde que o país começou a desfrutar do alívio que só a paz proporciona, não há como não reconhecer os ganhos havidos no sector desportivo neste lapso de tempo.

    Ler mais »

  • 05 de Abril, 2021

    Um retrocesso em alguns casos

    O desporto foi o grande embaixador do país, algumas modalidades assumiram-se como verdadeiros porta-estandartes, dado os feitos protagonizados por algumas selecções nacionais.

    Ler mais »

Ver todas »