Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Novamente no pdio

22 de Maio, 2014
O país está de novo em festa e rejubila com mais um feito na arena desportiva. A equipa sénior feminina de andebol do Petro de Luanda conquistou na segunda-feira, em Oyo (Congo) mais uma edição da Taça Babacar Fall, numa conquista que só vem a calhar, coincidindo com o 40º aniversário do andebol em Angola.Com um percurso vitorioso de quase duas décadas, as senhoras do Petro voltaram a evidenciar o potencial do andebol angolano, tendo em conta o brilharete evidenciado durante a disputa do torneio, em que passeou com classe e absoluto domínio por todos adversários que se lhe cruzaram no caminho.

A retumbante vitória das nossas campeoníssimas africanas, a nível de clubes, não constitui qualquer surpresa, em face daquilo a que nos acostumaram nas suas participações em competições continentais, em que têm sido, com efeito, verdadeiras guerreiras e vencedoras irredutíveis em todas as competições em que participam. O espírito de conquista inculcado na mentalidade colectiva da equipa, a sua capacidade explosiva, têm vindo a fazer da turma petrolífera uma verdadeira embaixadora do andebol feminino angolano no continente. Na galeria de troféus do clube do Eixo Viário eles amontoam-se uns em cima de outros, porque em competição alguma Vivaldo Eduardo e pupilas regatearam esforços.

As suas sucessivas conquistas apenas confirmam o estatuto de melhor equipa do continente africano, com um percurso invejável e reconhecido inclusive por equipas de outras latitudes, como a Europa e a América. Aliás, a presença regular do nosso país em campeonatos do mundo fala por si, não fosse a selecção reflexo daquilo que são os clubes em termos de qualidade competitiva.É de enaltecer, por isso, mais uma vez, o espírito de missão e de honra à pátria que o Petro de Luanda tem vindo a demonstrar ao longo de todos estes anos, sendo praticamente uma marca do andebol feminino africano a nível de clubes. E não há excessos ou tão pouco laivos de clubismo neste reconhecimento. Isto é apenas o que deve ser escrito, o que deve ser dito a respeito de uma equipa que tem na palavra vitória o seu símbolo distintivo.

Às meninas de ouro, à equipa técnica e à direcção do clube, o país deve o merecido tributo, tal como aconteceu, em ocasiões anteriores, com outras equipas e selecções, com maior realce para a masculina de basquetebol. Pois, aquando da conquista dos respectivos títulos africanos, mobilizamo-nos para a devida homenagem.Todos esperamos que eventuais homenagens não se esgotem em simples palavras de reconhecimento e encorajamento. É preciso que surjam outras entidades a juntarem-se aos esforços da direcção, com iniciativas de pessoas colectivas e singulares, com o propósito de reforçar a glória do grupo, que regressa vitorioso do Congo, com mais um troféu na bagagem.

Últimas Opinies

  • 25 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Dou, primeiro, os parabéns à selecção da África do Sul, que tem um nível de intensidade de jogo superior ao nosso, pois na metade da primeira parte já estavam a ganhar por dois a zero. Nós também criamos boas jogadas, infelizmente não concretizamos

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    O almejado retorno Taa das Naes!

    A presença de Angola na 32ª edição da Taça de África das Nações em futebol já é um facto.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

Ver todas »