Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Novos "inquilinos"

04 de Outubro, 2017
Está completo o quadro de equipas que se apuraram para a próxima edição do campeonato nacional de futebol da primeira divisão. Casa Militar do Cuando Cubango, Dimant FC do Bengo e Sporting de Cabinda são os novos \"inquilinos\" da maior prova futebolística nacional, por se terem revelado superiores aos seus concorrentes no campeonato nacional da segunda divisão.

Uma, a Casa Militar do Cuando Cubango, entra para a competição pela primeira vez ao passo que as outras duas assinalam um regresso, depois de já terem desfilado na prova em edições anteriores. Espera-se que ambas venham engrandecer a competição com a sua determinação e com a qualidade do seu futebol, quanto mais não seja uma forma de agradar à sua massa associativa.

Por outro lado, a subida destas três equipas vem, digamos, alargar a geografia do campeonato, que tem estado muito confinada a províncias com maior índice de desenvolvimento da modalidade. Veja-se que pelo menos três províncias entram para a prova, incluindo Cabinda a zona mais ao norte do país, que está ausente da edição que se apresta a terminar.

Com a subida dos leões de Cabinda a presença da zona norte do país fica salvaguardada, mesmo com a despromoção do Santa Rita de Cássia. A zona leste também fica melhor representada com a Casa Militar, que se junta ao esforço do Sagrada Esperança e do Bravos do Maquis, mesmo que o Progresso da Lunda Sul venha a ser despachado para o escalão inferior.

O resto, esperamos apenas que venham para o campeonato sem o crónico problema da falta disto e daquilo.

Porque tem sido comum nas últimas edições do Girabola as equipas se esfolarem para chegar à primeira divisão para depois apresentarem um conjunto de problemas da falta disto e daquilo, condicionando assim a sua participação.

Que façam as equipas uma avaliação da sua capacidade financeira quanto antes para que não venham criar constrangimentos à Federação Angolana de Futebol, a quem compete, em última instância, encontrar soluções alternativas, quando um concorrente se revela incapaz de dar prosseguimento à competição. Mas não sendo o Domant e o Sporting de Cabinda marinheiros da primeira viagem, certamente, conhecem as implicações do desafio a que se submetem.

Sendo assim resta-nos apenas felicitá-las pelo êxito logrado, na esperança de que venham a ser, competitivamente, bem sucedidas, para a satisfação dos seus sócios e da sua massa associativa, que também terão conjugado algum esforço para ver os seus emblemas na primeira divisão.

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »