Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Novos "inquilinos"

04 de Outubro, 2017
Está completo o quadro de equipas que se apuraram para a próxima edição do campeonato nacional de futebol da primeira divisão. Casa Militar do Cuando Cubango, Dimant FC do Bengo e Sporting de Cabinda são os novos \"inquilinos\" da maior prova futebolística nacional, por se terem revelado superiores aos seus concorrentes no campeonato nacional da segunda divisão.

Uma, a Casa Militar do Cuando Cubango, entra para a competição pela primeira vez ao passo que as outras duas assinalam um regresso, depois de já terem desfilado na prova em edições anteriores. Espera-se que ambas venham engrandecer a competição com a sua determinação e com a qualidade do seu futebol, quanto mais não seja uma forma de agradar à sua massa associativa.

Por outro lado, a subida destas três equipas vem, digamos, alargar a geografia do campeonato, que tem estado muito confinada a províncias com maior índice de desenvolvimento da modalidade. Veja-se que pelo menos três províncias entram para a prova, incluindo Cabinda a zona mais ao norte do país, que está ausente da edição que se apresta a terminar.

Com a subida dos leões de Cabinda a presença da zona norte do país fica salvaguardada, mesmo com a despromoção do Santa Rita de Cássia. A zona leste também fica melhor representada com a Casa Militar, que se junta ao esforço do Sagrada Esperança e do Bravos do Maquis, mesmo que o Progresso da Lunda Sul venha a ser despachado para o escalão inferior.

O resto, esperamos apenas que venham para o campeonato sem o crónico problema da falta disto e daquilo.

Porque tem sido comum nas últimas edições do Girabola as equipas se esfolarem para chegar à primeira divisão para depois apresentarem um conjunto de problemas da falta disto e daquilo, condicionando assim a sua participação.

Que façam as equipas uma avaliação da sua capacidade financeira quanto antes para que não venham criar constrangimentos à Federação Angolana de Futebol, a quem compete, em última instância, encontrar soluções alternativas, quando um concorrente se revela incapaz de dar prosseguimento à competição. Mas não sendo o Domant e o Sporting de Cabinda marinheiros da primeira viagem, certamente, conhecem as implicações do desafio a que se submetem.

Sendo assim resta-nos apenas felicitá-las pelo êxito logrado, na esperança de que venham a ser, competitivamente, bem sucedidas, para a satisfação dos seus sócios e da sua massa associativa, que também terão conjugado algum esforço para ver os seus emblemas na primeira divisão.

Últimas Opinies

  • 23 de Março, 2019

    Agora que venha o CAN do Egipto!

    Que venha agora o CAN do Egipto! Sim, que  venha o Campeonato Africano das Nações porque a fase de qualificação ficou já para atrás. 

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Estou aqui para trabalhar. É uma realidade nova para mim. Nunca estive em África.

    Ler mais »

  • 23 de Março, 2019

    Angola est no Egipto

    O país acordou, hoje, na ressaca da explosão festiva resultante da qualificação da selecção nacional de futebol, ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se em Junho e Julho, no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Amanh um "tudo ou nada

    Amanhã é uma espécie de Dia D, para nós, e tal fica a dever-se aos ‘’Palancas Negras’’

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

Ver todas »