Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O discurso do Presidente

18 de Outubro, 2013
O Chefe de Estado realçou as recentes vitórias alcançadas no basquetebol, quer pela selecção masculina, quer pela feminina, bem como no andebol feminino, que trouxeram para o país os títulos africanos das modalidades, frisando que tais conquistas são o fruto de um trabalho abnegado e feito com sacrifício. "As recentes vitórias alcançadas ao nível do basquetebol, feminino e masculino, e do andebol feminino, não foram conseguidas por mero acaso. São o fruto de um trabalho abnegado feito com sacrifício."

O Presidente da República acredita que com trabalho Angola pode alcançar outros patamares no continente africano, afirmando-se como um país do desporto. "No contexto africano, queremos afirmar-nos como um país do desporto", realçou o Chefe do Executivo na mensagem sobre o estado da Nação, dirigida quarta-feira, na Assembleia Nacional, aos deputados e ao povo angolano.

Para concretizar o objectivo de tornar Angola uma potência do desporto em África, José Eduardo dos Santos apontou caminhos e definiu a Estratégia de Desenvolvimento Nacional do Desporto como o ponto fulcral, devendo esta ser ajustada à nova realidade mediante uma melhor definição dos objectivos, programas específicos e as metas a atingir a médio prazo.

A promoção e o fortalecimento do desporto recreativo, escolar, amador e profissional e a adequada formação de agentes desportivos e professores de educação física e desportos ou de motricidade humana são outros medidas de grande relevância apontados pelo Chefe de Estado na sua alocução à nação sobre o desporto nacional.

"Nós temos potencial para ir mais longe. Vamos ajustar a nossa Estratégia de Desenvolvimento Nacional do Desporto à nova realidade, definindo melhor os objectivos, os programas específicos e as metas a atingir a médio prazo pelas diferentes federações, nas modalidades e disciplinas que tutelam, por forma a promover e fortalecer o desporto recreativo, escolar, amador e profissional e a estabelecer-se um sistema adequado de formação de agentes desportivos e professores de educação física e desportos ou de motricidade humana."

Nas reacções ao discurso do Presidente da República os agentes desportivos elogiaram a atenção que o Executivo dá ao desporto e destacaram o empenho pessoal de José Eduardo dos Santos nas conquistas que o país vem registando em várias frentes. Concluíram que se for colocado em prática tudo o que foi dito pelo Chefe de Estado, Angola tem, efectivamente, potencial para ir mais longe e afirmar-se como uma potência do desporto em África.

Últimas Opinies

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Petro escorregou Vasiljevic j era

    O grande Petro já  atemoriza os seus adeptos em poder continuar a fazer travessia no deserto neste seu “hibernar” sem título desde 2009: empatou mesmo depois de o presidente.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Cartas dos Leitores

    Penso, que não há  muitas alterações  em relação aos candidatos, o 1º de Agosto procura o Penta e o Petro luta para quebrar o jejum de 10 anos, sem conquistar o campeonato.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Girabola de todos

    Soltaram-se assobios, no último fim-de-semana. Voltou aos palcos nacionais, o futebol de primeira grandeza. Ou seja, o campeonato nacional da primeira divisão, o nosso Girabola.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O segundo pecado da FAF

    A direcção de Artur Almeida e Silva acaba de cometer o segundo pecado, na gestão dos destinos da Federação Angolana de Futebol(FAF). O primeiro, assenta na desorganização que já a caracteriza.

    Ler mais »

Ver todas »