Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O doping no pas

05 de Março, 2018
Uma vezes, involuntariamente, outras, de livre arbítrio dos atletas, os casos de doping mexem sempre com o desporto, entretanto, é bom constatar que em Angola os casos conhecidos foram de três futebolistas, um nadador, um desportista do atletismo e outro, na pesca desportiva, o que torna reduzido, dado o nosso universo desportivo.
Fora das fronteiras, muitos foram os casos badalados, contudo, a luta contra essa prática por parte das estruturas internacionais começou a ganhar formas, aquando do doping do velocista Ben Jonhson, sucedeu-se depois o caso de Diego Maradona que reconheceu na altura a dependência à cocaína, para tal, fez o devido tratamento em Cuba.
Bem recentemente, um dos casos mais divulgados foi o da tenista russa Maria Sharopava, que foi suspensa por cerca de um ano, e em meados do ano passado regressou às quadras.
De volta à nossa casa, a luta contra a adulteração de resultados por doping, pode ganhar um novo impulso com a criação da agência para o seu devido controlo.
De acordo com a médica Sttela Cristiano, que coordena a Comissão Médica do Comité Olímpico Angola, em entrevista ao Jornal dos Desportos, o quadro actual não é muito promissor, dado que neste momento em Angola faz-se a colheita, as amostras são levadas para um laboratório internacional, pelo que é fácil inferir o quão onerosa se torna a prática, quando para cada teste o valor é de 500 dólares.
É certo, que o país atravessa dificuldades financeiras que obrigam a definir prioridades, contudo, essas dificuldades não vão ser certamente eternas, pelo que a criação de mecanismos no país para o combate mais sério ao doping, deve ser sempre equacionada.
Angola tem convénios com os organismos que lutam para a erradicação do doping no mundo, e deve cumprir com as obrigações e criar legislação de cumprimento obrigatório das Federações Nacionais e das Associações Desportivas.
Um desporto livre de drogas, privilegia sempre a competição limpa e leal entre desportistas, além de criar condições para o bem-estar dos jovens desportistas que não consumam substâncias proibidas e nocivas à própria saúde.
De resto, com um trabalho de sensibilização constante, dirigido primeiro aos próprios atletas antes da competições, pode evitar a proliferação do mal, quando se sabe da despistagem que muitos atletas utilizam para apregoar inocência, quando confrontados com a possibilidade de caírem nas malhas do doping.

Últimas Opinies

  • 21 de Março, 2019

    Um regresso depois de quase dez anos

    Volvidos quase dez anos, volto a assumir uma missão como enviado especial do Jornal dos Desportos, título para o qual escrevo desde o ano de 1997, e que nesse momento assumo o cargo de editor, depois de já ter sido sub-editor e correspondente provincial.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    A eliminao do Petro e o tal patriotismo

    Terminada a participação Petro de Luanda, na Taça Nelson Mandela, é normal que por esta altura, esteja a ser feita uma profunda reflexão em torno da participação na referida competição africana, nos mais diversos aspectos que ela comporta, sem descorar, portanto, a (des) continuidade do técnico Beto Bianchi, que mais uma vez não conseguiu o troféu de uma competição em que esteve envolvido. 

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Palancas Negras de olhos no Egipto

    A Selecção Nacional de futebol honras, vulgo Palancas Negras, só depende de si para chegar à fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2019, que vai ser disputado no Egipto.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Cartas dos Leitores

    Procuramos fazer tudo para vencer o jogo, mas não conseguimos, porque o adversário  (Recreativo do Libolo) foi competente e inteligente, assim como conseguiu aproveitar as nossas falhas defensivas e, em lances de bolas paradas, marcaram os dois golos.

    Ler mais »

  • 21 de Março, 2019

    Zebras para domar...

    A Selecção Nacional de futebol de honras, às ordens do sérvio Srdjan Vasiljevic, decide amanhã, em Franciston, Botswana, a qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), que o Egipto acolhe de 19 de Junho a 21 de Julho deste ano.

    Ler mais »

Ver todas »