Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

O ms do Encontro Nacional

10 de Junho, 2015
Numa altura em que os Palancas Negras preparam a primeira cartada das eliminatórias de qualificação para o CAN-2017, chegámos ao mês de Junho, período indicado para a Conferência Nacional sobre o Futebol proposto pelo Ministério da Juventude e Desportos, com o objectivo de encontrar o caminho certo para um melhor desenvolvimento da modalidade no país.

A expectativa da realização dessa cimeira do futebol nacional é enorme, desde o momento do seu anúncio no ano passado na voz da titular da estrutura ministerial para a política desportiva nacional, Gonçalves Muandumba, que preocupado com as duas últimas participações dos Palancas Negras no CAN, achou por bem convocar um Encontro Nacional.

Apesar dos vários encontros preliminares com vários agentes da modalidade, até ao momento, ainda não se sabe qual vai ser a agenda da Conferência Nacional, embora se acredite que vai fazer uma abordagem transversal a todos os problemas que afligem e emperram a massificação e desenvolvimento do futebol internamente.

Diversos subsídios foram fornecidos à comissão organizadora, pelos diferentes agentes através das reuniões de auscultação, que decorreram por todo o país, com dirigentes, técnicos, árbitros, jornalistas e outros agentes ouvidos com a finalidade de apresentarem as suas contribuições. Acreditamos, que daí saíram importantes recomendações, ainda que não vinculativas sirvam de base para a agenda do Encontro Nacional, que se espera proveitoso e supere os receios de muitos, que não crêem que o conclave venha a produzir resultados palpáveis.

Oxalá, as reuniões preliminares tenham sido inclusivas, não fechadas a pessoas ligadas à modalidade ou ao desporto, pois outras sensibilidades com o saber e experiência podem emprestar valiosos subsídios.

Caso não tenha acontecido discussão abrangente nos encontros provinciais ou sectoriais, ainda é possível sanar a falta por altura da realização do magno Encontro, pois o futebol como modalidade mais popular não deve fechar-se, nem aceitar só a opinião ou contributo dos seus agentes. Não se quer dizer com isso, que qualquer pode ou dever participar no Encontro. Nada disso, não se pretende uma reunião populista.

É possível conceber uma rigorosa selecção de pessoas ligadas ao futebol e outras com uma vasta experiência em outras áreas, que podem transmitir mais-valias através de exercício comunicacional que veiculem no final importantes resultados. Chegados ao tão esperado mês, resta aguardar pela data do Encontro Nacional na expectativa de que os agentes convidados para o certame, possam ajudar o Ministério da Juventude e Desportos e a FAF a levarem o nosso futebol a bom porto.

Últimas Opinies

  • 22 de Agosto, 2019

    O divrcio anunciado

    Não faz ainda muito tempo do anúncio do divórcio, entre o órgão reitor do futebol nacional e o então seleccionador nacional de honras, o sérvio Srdjan Vasiljevic, que ontem deixou o país.

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Corrigir o mal no futebol (I)

    A semana passada terminei o artigo com a seguinte sentença: “(…) é importante mudar de estratégia

    Ler mais »

  • 22 de Agosto, 2019

    Mais um falso arranque do Interclube

    Para o desalento dos prosélitos do futebol sénior masculino, as cortinas do Girabola Zap, versão 2019/20, foram descerradas com máculas na jornada inaugural que, mais uma vez, põem em causa a capacidade organizativa da Federação Angolana de Futebol (FAF), que parece apostada numa competição em que é premiada a instituição que mais erros comete ao longo do “consulado”.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    O pas dos amigalhaos

    Foi recentemente anunciada a rescisão contratual do treinador Srdjan Vasilevic com a Federação Angolana de Futebol.

    Ler mais »

  • 19 de Agosto, 2019

    Como causar impacto atravs do marketing?

    De facto, para que se crie um impacto forte e eficaz através do marketing desportivo, é indispensável que os clubes e federações deem atenção ao formato comunicativo a ser utilizado.

    Ler mais »

Ver todas »