Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Objectivo alcanado

14 de Outubro, 2019
Terminou na passada sexta-feira, em Benguela, o Campeonato Africano de futebol para amputados, que durante dias a fio juntou naquela cidade do litoral angolano seis países, sendo cada qual com a sua capacidade competitiva, com a sua ambição e com a sua meta estabelecida no certame.
Entre os concorrentes, estavam o campeão do mundo e o campeão africano, pormenor que acabou, pelo sim pelo não, por emprestar um outro toque de qualidade ao mesmo. Os jogos foram, na sua maioria, disputados com grande intensidade, como era de esperar, num torneio de cariz internacional.
A questão do título, diga-se, foi fortemente discutida. Pois, para além de Angola e da Libéria, que aparecerem com maiores credenciais, surgiram outros concorrentes, que a páginas tantas foram convencendo com o timbre do futebol por si exibido no campo. Este pode ser o caso da Nigéria e da Tanzânia.
Este quesito, diga-se em abono da verdade, viria a dar outro impulso competitivo à prova, com tudo a apontar para um desfecho cheio de imprevistos. Mas Angola, tirando partido de vários factores, esteve na mesma optimista e crente na possibilidade de levantar o troféu no último dia.
E como se diz que quem acredita e se esmera para os objectivos consegue cumprir, lá chegou ao tão ansiado título, superando a Nigéria, que de facto apresentou-se muito bem no torneio, que, e isto seja dito com toda honestidade, sairia também muito bem na fotografia a ser ele o campeão africano.
Entretanto, as coisas ficaram meio facilitadas para Angola, depois de os contornos da prova lhe terem colocado a jogar com Libéria nas meias-finais, que era, de resto, conotada como a mais difícil e temível, já que estando nas vestes de detentor do troféu dele não se podia esperar outra coisa, que não fosse a revalidação.
Com todos os motivos para a onda de emoção, com todos os motivos para festejos, porém Angola não deve deixar de reconhecer mérito, quer na selecção liberiana, quer na selecção nigeriana, sendo que ambas tiveram uma prestação, que acabou por valorizar, de alguma forma, a competição. Obrigado Angola!...

Últimas Opinies

  • 19 de Março, 2020

    Escaldante Girabola

    O campeonato nacional de futebol da primeira divisão vai dobrando os últimos contornos. A presente edição, amputada face a desqualificação do 1º de Maio de Benguela, abeira-se do seu fim . Entretanto, do ponto de vista classificativo as coisas estão longe de se definirem. No topo, o 1º de Agosto e o Petro travam uma luta sem quartel pelo título.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Cartas dos leitores

    Estamos melhor do que nunca. A pressão é para as pessoas que não têm arroz e feijão para comer. Estamos sem pressão, temos todos bons salários e boas condições de trabalho. Estamos numa situação de privilégio e até ao último jogo tivemos apenas duas derrotas.

    Ler mais »

  • 17 de Março, 2020

    Jogos Olmpicos2020

    A suspensão de diferentes competições desportivas a nível mundial em função do coronavírus, já declarada pela OMS-Organização Mundial da Saúde como Pandemia, remete-nos, mais uma vez, a reflectir sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Pelo menos até aqui, o COI-Comité Olímpico Internacional mantém de pé a ideia de realizar o evento nos prazos previstos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    FAF aquece com eleies

    Cá entre nós, o fim do ciclo olímpico, tal com é consabido, obriga, por imperativos legais, por parte das Associações Desportivas, de um modo geral e global, a realização de pleitos eleitorais para a renovação de mandatos.

    Ler mais »

  • 14 de Março, 2020

    Cartas dos Leitores

    Acho que o Estado deve velar por essas infra-estruturas.

    Ler mais »

Ver todas »