Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa

Opinio

Objectivo alcanado

14 de Outubro, 2019
Terminou na passada sexta-feira, em Benguela, o Campeonato Africano de futebol para amputados, que durante dias a fio juntou naquela cidade do litoral angolano seis países, sendo cada qual com a sua capacidade competitiva, com a sua ambição e com a sua meta estabelecida no certame.
Entre os concorrentes, estavam o campeão do mundo e o campeão africano, pormenor que acabou, pelo sim pelo não, por emprestar um outro toque de qualidade ao mesmo. Os jogos foram, na sua maioria, disputados com grande intensidade, como era de esperar, num torneio de cariz internacional.
A questão do título, diga-se, foi fortemente discutida. Pois, para além de Angola e da Libéria, que aparecerem com maiores credenciais, surgiram outros concorrentes, que a páginas tantas foram convencendo com o timbre do futebol por si exibido no campo. Este pode ser o caso da Nigéria e da Tanzânia.
Este quesito, diga-se em abono da verdade, viria a dar outro impulso competitivo à prova, com tudo a apontar para um desfecho cheio de imprevistos. Mas Angola, tirando partido de vários factores, esteve na mesma optimista e crente na possibilidade de levantar o troféu no último dia.
E como se diz que quem acredita e se esmera para os objectivos consegue cumprir, lá chegou ao tão ansiado título, superando a Nigéria, que de facto apresentou-se muito bem no torneio, que, e isto seja dito com toda honestidade, sairia também muito bem na fotografia a ser ele o campeão africano.
Entretanto, as coisas ficaram meio facilitadas para Angola, depois de os contornos da prova lhe terem colocado a jogar com Libéria nas meias-finais, que era, de resto, conotada como a mais difícil e temível, já que estando nas vestes de detentor do troféu dele não se podia esperar outra coisa, que não fosse a revalidação.
Com todos os motivos para a onda de emoção, com todos os motivos para festejos, porém Angola não deve deixar de reconhecer mérito, quer na selecção liberiana, quer na selecção nigeriana, sendo que ambas tiveram uma prestação, que acabou por valorizar, de alguma forma, a competição. Obrigado Angola!...

Últimas Opinies

  • 17 de Fevereiro, 2020

    Cartas dos Leitores

    Aproveitamos para encorajar os atletas, à equipa técnica e endereçámos uma palavra directa ao treinador e à Federação.

    Ler mais »

  • 17 de Fevereiro, 2020

    A prata de casa

    Circularam informações nos ‘midias’ e particularmente no nosso jornal, na semana finda, dando conta do possível regresso de Carlos Dinis ao comando técnico da Selecção Nacional de basquetebol sénior masculina.

    Ler mais »

  • 15 de Fevereiro, 2020

    Grandes focados no topo do Girabola

    Depois de verem gorados os seus intentos de chegarem a última etapa da Liga dos Campeões, mais concretamente nas meias-finais, pela fraca prestação conseguida na fase de grupos desta maior prova da Confederação Africana de Futebol (CAF), 1º de Agosto e Petro de Luanda estão agora focados no Girabola Zap.

    Ler mais »

  • 15 de Fevereiro, 2020

    Cartas dos Leitores

    Entramos bem. Criamos oportunidades de podermos sair a ganhar nos primeiros 45 minutos, mas não conseguimos porque o nosso meio campo não conseguia transportar a bola para o ataque. Aliás, não é fácil jogar no campo do Desportivo da Huíla.

    Ler mais »

  • 15 de Fevereiro, 2020

    Problemas de sempre

    Em tempo de crise e em que se recomenda o aperto dos cintos, o nosso desporto vai-se revelando como um «parente pobre» do sector.

    Ler mais »

Ver todas »